ADVFN Logo

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Registration Strip Icon for default Cadastre-se gratuitamente para obter cotações em tempo real, gráficos interativos, fluxo de opções ao vivo e muito mais.

Para JPMorgan, com renúncia de diretor comercial, ações da Casas Bahia deve seguir sobre pressão

LinkedIn

O Grupo Casas Bahia, ex-Via, recebeu na segunda-feira, 25, carta de Abel Ornelas Vieira informando sobre a sua renúncia ao cargo de vice-presidente comercial e de operações da companhia, para o qual havia sido eleito em 3 de maio de 2023, com efeitos imediatos.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:BHIA3) nesta terça-feira (26).

O diretor presidente da Casas Bahia indicará outro diretor para assumir interinamente o cargo até que o conselho de administração eleja um novo diretor para a posição.

“Abel Ornelas Vieira encerrará o seu ciclo como diretor na companhia após 4 anos de inestimável trabalho, dedicação e contribuição ao Grupo Casas Bahia, pelos quais a companhia declara sua mais profunda admiração e gratidão”, afirmou a varejista em um comunicado.

VISÃO DO MERCADO

Às 14h24 (horário de Brasília), as ações caíam 5,0%, a R$ 0,57. No acumulado do mês (até o fechamento de terça-feira, 26) os papéis caem 53%.


Gráficos GRATUITOS na br.advfn.com

JPMorgan

O Grupo Casas Bahia informou recebeu, na véspera, a renúncia de Abel Ornelas Vieira do cargo de Vice-Presidente Comercial e de Operações, posição que estava há quatro anos. Para o JPMorgan, a decisão, contudo, não surpreende.

“No geral, sua saída não surpreende, dadas as dificuldades enfrentadas pela empresa tanto operacionalmente quanto em seu balanço”, fala o time do banco americano, liderado por Joseph Giordano.

Do outro lado, contudo, os analistas ponderam que Ornelas era o único executivo da empresa com ampla experiência no varejo, com mais de 30 anos de atuação no setor. Renato Franklin, diretor executivo (CEO) da antiga Via, que assumiu no começo do ano, veio da Movida (MOVI3), de locação de carros.

“Esperamos que as ações continuem sob pressão, principalmente agora que um novo chefe comercial provavelmente será nomeado em meio a um desafiador processo de recuperação”, diz o time do JP.

Em entrevista ao Brazil Journal publicada hoje, contudo, Franklin afirmou que pretende ocupar a posição deixada por pelo menos um ano.

O Grupo Casas Bahia vem passando por uma série de contestações do mercado quanto ao seu processo de reestruturação, anunciado em agosto. O JP Morgan, atualmente, tem recomendação underweight para os papéis (abaixo da média do mercado, equivalente à venda), com preço-alvo em R$ 0,75, potencial de alta de 25% frente ao fechamento da véspera.

Na semana passada, a Via mudou seu nome para Grupo Casas Bahia, em mais um movimento da sua recém anunciada reestruturação.

Segundo a própria varejista, a ideia da mudança é fortalecer sua principal marca e apelar, em parte, à nostalgia das pessoas. A companhia ainda voltou com o slogan “dedicação total a você” e colocou o ator Fabiano Augusto nas suas propagandas, duas marcas registradas da Casas Bahia no começo dos anos 2000.

 Nord Research

“Eu acredito que a mudança tem a ver com a empresa voltando ao seu core business, que exatamente é a venda de eletrodomésticos, focando naquilo que sempre deu certo desde o início. Possivelmente vai voltar a ser um player especialista dentro do varejo, deixando de querer atuar em todos os nichos”, comentou Victor Bueno, sócio e analista de ações da Nord Research.

VG Research

“Toda a mudança de nome é reflexo da estratégia atual da companhia de focar no que sabe fazer, em categorias core e mais rentáveis, resgatando a força da sua principal bandeira. A administração também anunciou o retorno do slogan ‘dedicação total a você’, bastante conhecido pela população”, diz Lucas Lima, analista da VG Research.

Apesar da sinalização positiva e do marketing forte, contudo, há ainda muita cautela de investidores com as ações da varejista.

“Esse movimento, no entanto, não muda a percepção do mercado sobre a companhia. Os investidores querem apenas entrega de resultados”, completa Lima.

Informações Infomoney

Deixe um comentário

Ao acessar os serviços da ADVFN você estará de acordo com os Termos e Condições

Support: (11) 4950 5808 | suporte@advfn.com.br