ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for alerts Cadastre-se para alertas em tempo real, use o simulador personalizado e observe os movimentos do mercado.

Klabin aprova Política de Hedge Cambial de Fluxo de Caixa

LinkedIn

A Klabin informou que seu Conselho de Administração aprovou a Política de Hedge Cambial de Fluxo de Caixa, que estabelece parâmetros objetivos para contratação de instrumentos derivativos exclusivamente para fins de proteção da exposição do fluxo de caixa às variações cambiais.

O comunicado foi feito pela companhia (BOV:KLBN11) nesta segunda-feira (05).

Segundo o comunicado, o objetivo dessa política é definir a formula de cálculo da exposição cambial líquida da companhia, estabelecer instrumentos, parâmetros e responsabilidades para a contratação e gestão de instrumentos financeiros derivativos visando: exclusivamente, proteger o fluxo de caixa das variações cambiais e assegurar que o processo de gestão da exposição cambial do fluxo de caixa esteja em conformidade com as demais políticas da companhia e suas diretrizes.

“São vetados instrumentos, operações ou estratégias que isoladamente ou em conjunto, criem qualquer tipo de alavancagem ou contenham dispositivos contratuais que os tornem alavancados elou possuam chamada de margem ou garantias. Além disso, as operações com os Instrumentos Permitidos deverão representar o mínimo de 25% e máximo de 50% da Cobertura da Exposição Cambial Líquida, e as operações com os Instrumentos Permitidos serão contratados para proteger o fluxo de caixa em dólar para até os próximos 24 meses”, explicou a Klabin.

Em caso de desenquadramento por período superior a cinco dias úteis, o Comitê de Hedge Cambial deverá reportar ao Conselho de Administração o desvio juntamente com o respectivo plano de contingência (preparado pelo Diretoria Financeira e aprovado pelo Comitê de Hedge Cambial ) para o devido reenquadramento.

Por fim, o Conselho de Administração avaliará, no máximo de cinco em cinco anos, a necessidade de eventual revisão dessa política, de acordo com as alterações estatutárias, legislativas ou regulamentares a que a companhia estiver sujeita, bem como para aprimorar as práticas de governança corporativa, suas normas e procedimentos.

Informações Agência CMA

Deixe um comentário