ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for pro Negocie como um profissional: Aproveite discussões em tempo real e ideias que movimentam o mercado para superar a concorrência.

Vale diz não ter sido notificada de decisão judicial sobre rompimento da barragem em Mariana

LinkedIn

As ações da Vale aumentaram as perdas na tarde desta quinta-feira, 25, após a notícia de uma condenação bilionária pelo rompimento da barragem em Mariana, ocorrido em 2015. Os papéis fecharam em baixa de 2,20% a R$ 68,36.

Segundo o site G1, a Justiça Federal condenou a Vale, a BHP e a Samarco a pagar R$ 47,6 bilhões como indenização pelos danos morais coletivos causados pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, Minas Gerais.

Em um comunicado enviado ao mercado nesta tarde, a Vale (BOV:VALE3) esclareceu que não foi notificada da decisão judicial noticiada. “A companhia se manifestará oportunamente no processo sobre a decisão, contra a qual cabe recurso”, explicou a mineradora.

A Vale reforçou seu compromisso em apoiar a reparação integral dos danos causados pelo rompimento e registrou que, em cumprimento às disposições do TTAC, “mantém os aportes feitos à Fundação Renova, entidade criada para gerenciar e implementar as medidas de reparação e compensação ambiental e socioeconômica”.

Segundo a Vale, até dezembro de 2023, foram destinados R$ 34,7 bilhões às ações de reparação e compensação a cargo da Renova. Desse valor, R$ 14,4 bilhões foram para o pagamento de indenizações individuais e R$ 2,7 bilhões em Auxílios Financeiros Emergenciais, totalizando R$ 17,1 bilhões que beneficiaram pelo menos 438 mil pessoas.

Informações Financenews

Deixe um comentário