ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for smarter Negocie de forma mais inteligente, não mais difícil: Libere seu potencial com nosso conjunto de ferramentas e discussões ao vivo.

Bitcoin em US$ 66.000 após halving: perspectivas de mercado

LinkedIn

Na manhã de segunda-feira (22), as criptomoedas, lideradas pelo Bitcoin (COIN:BTCUSD), experimentaram um aumento significativo nos preços, seguindo a realização do aguardado evento de halving. Esse evento, que ocorre a cada quatro anos, reduz pela metade a recompensa por bloco minerado, uma política que historicamente impulsiona os preços ao limitar a oferta de novos tokens. Apesar desse potencial de alta, a visão do mercado permanece dividida entre otimismo e cautela.

O Bitcoin atingiu um aumento de 2% em 24 horas, alcançando um valor a US$ 66.070. Esse crescimento ocorre em um contexto onde o mercado ainda busca estabilidade após o halving. Investidores e entusiastas da criptomoeda esperam que o evento catalise uma nova onda de valorização, potencialmente ultrapassando o recorde de março de cerca de US$ 74.000. Contudo, o cenário técnico atual sugere que o caminho pode ser turbulento, devido à recente pressão vendedora.

Alex Kuptsikevich, um renomado analista da FxPro, comenta sobre a situação atual: “O Bitcoin segue um padrão clássico de alta, marcado por uma retração de Fibonacci de 61,8% da última alta. No entanto, é essencial permanecer vigilante até que o preço supere a média móvel de 50 dias, fixada atualmente em US$ 67.400.”

Apesar das esperanças de alta, existem vozes cautelosas no mercado. Nikolaos Panigirtzoglou, estrategista do JPMorgan Chase, expressou preocupações sobre o pico iminente dos preços. “Não antecipamos maiores altas no preço do Bitcoin pós-halving, visto que o evento parece já ter sido precificado pelos mercados. Na verdade, podemos esperar uma queda nos preços por diversas razões”, apontou Panigirtzoglou em uma recente análise.

Segundo a CoinDesk, mineradores de Bitcoin, como BitDigital, Hive (NASDAQ:HIVE) e Hut 8 (NASDAQ:HUT) podem migrar para a inteligência artificial (IA) em busca de receitas maiores após o halving. Empresas como TeraWulf (NASDAQ:WULF) e Core Scientific (NASDAQ:CORZ) já expandem suas operações para IA. A mineração pode se deslocar para locais com energia ociosa, enquanto o investimento em IA cresce em áreas mais estáveis.

Além do Bitcoin, outras criptomoedas como Ether (COIN:ETHUSD), Solana (COIN:SOLUSD) e Ripple (COIN:XRPUSD) e memecoins como Dogecoin (COIN:DOGEUSD) e Shiba Inu registram ganhos no momento da escrita. Tokens de soluções Layer 2, como o Stacks (COIN:STXUSD) e Elastos (COIN:ELAUSD) também viram aumentos significativos. Esses dois últimos projetos buscam melhorar a escalabilidade e a velocidade do blockchain do Bitcoin.

Com o cenário atual, investidores novos e experientes são aconselhados a observar atentamente as tendências de mercado e consultarem análises técnicas e estratégicas antes de fazerem seus movimentos, mantendo em mente tanto as oportunidades quanto os riscos inerentes ao volátil mercado de criptomoedas.

Deixe um comentário

Seu Histórico Recente