A CSN Mineração registrou lucro líquido de R$ 1,2 bilhão no terceiro trimestre de 2023 um avanço de 133% na comparação anual e de 143% em relação ao trimestre anterior (2T23).

“Esse resultado expressivo é consequência da melhora do resultado operacional da operação, com maiores volumes e preços, além do efeito positivo da variação cambial”, afirmou a companhia.

A receita líquida ajustada totalizou R$ 4,31 bilhões no 3T23, com um avanço anual de 72% e 19,4% superior à registrada no trimestre anterior. Segundo a companhia, o desempenho reflete não apenas o maior volume de embarques, mas também a realização de preços mais alta verificada no período.

“Como consequência, a Receita Líquida Unitária foi de US$ 75,19 por tonelada, o que representa um aumento de 14,4% contra o 2T23, acompanhando a trajetória ascendente do preço do Platts e das cargas em aberto que compensaram a valorização do câmbio”, aponta.

Por sua vez, o custo dos produtos vendidos da mineração totalizou R$ 2,524 bilhões no 3T23, uma redução de 3,8% frente ao trimestre anterior, “mesmo com uma maior atividade comercial, o que é justificado pelo menor volume de compras de terceiros e menor utilização de portos de terceiros”.

O custo C1 atingiu US$ 21,3 a tonelada (t) no 3T23 e foi 1,4% abaixo do verificado no trimestre anterior, refletindo a maior diluição de custo fixo e os menores custos unitários gerais e administrativos que acabaram por compensar o aumento do diesel verificados no período.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado atingiu R$ 1,988 bilhão no terceiro trimestre, alta anual de 115%, enquanto a margem Ebitda subiu 9,21 pontos percentuais (p.p.) na mesma base de comparação, para 46,12%.

A CSN Mineração atingiu novo recorde histórico de produção e vendas, registrando um volume de 11,6 milhões de toneladas comercializadas no 3T23. “No lado da produção, houve significativa melhora no mix em favor da produção própria, aumentando a rentabilidade da operação e colocando a Companhia em posição confortável para revisar seu guidance de volume”, apontou.

No setor de mineração, a companhia ressalta que o trimestre foi marcado pela alta demanda de minério de ferro na China e uma melhora nos patamares de preço, com a valorização do Platts que encerrou o 3T23 US$ 3,06 acima da média do verificado no trimestre anterior.

“A produção de aço na China continua em níveis elevados, acarretando em aumentos na utilização da capacidade nas siderúrgicas chinesas e baixos níveis de estoques de minério tanto nas usinas quanto nos portos chineses. Essa conjuntura acabou pesando favoravelmente no preço do minério e tem sido impulsionada pelos pacotes de estímulo do governo chinês, na tentativa de injetar liquidez na economia e garantir custos de financiamento baixos para os segmentos de consumo, manufatura, infraestrutura e imobiliário”, apontou.

O Fluxo de Caixa Ajustado atingiu R$ 779 milhões no 3T23, um resultado inferior ao obtido no trimestre passado em razão do aumento no capital de giro (impactado pelo aumento de preços), além dos maiores níveis de Capex e capital circulante líquido observados no período.

Com a geração de caixa, a companhia voltou a apresentar um caixa líquido de R$ 1,7 bilhão. Com isso, o indicador de alavancagem medido pela relação Dívida Líquida/Ebitda ficou em -0,23 vez.

Os resultados da CSN Mineração (BOV:CMIN3) referente suas operações do terceiro trimestre de 2023 foram divulgados no dia 13/11/2023.

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters e TC
CSN Mineracao S.A ON (BOV:CMIN3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Mar 2024 até Abr 2024 Click aqui para mais gráficos CSN Mineracao S.A ON.
CSN Mineracao S.A ON (BOV:CMIN3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Abr 2023 até Abr 2024 Click aqui para mais gráficos CSN Mineracao S.A ON.