O Itaú BBA manteve suas estimativas para os preços de combustíveis praticados pela Petrobras em relação aos preços de paridade de exportação e importação, citando que, na semana passada, os crack spreads da gasolina e do gasóleo diminuíram, enquanto os preços do petróleo permaneceram estáveis.

Consequentemente, as faixas de preços estimadas pelo Itaú BBA especialmente para o diesel, diminuíram semana após semana, o que manteve os preços da Petrobras (BOV:PETR3) (BOV:PETR4) dentro das faixas para ambos os combustíveis, com os preços da gasolina no nível médio e os preços do diesel perto do limite inferior.

O preço por litro para a gasolina da Petrobras até 28 de fevereiro era R$ 2,81, ante R$ 3,09 (PPI) e R$ 2,59 (PPE). Já o diesel da Petrobras estava em R$ 3,48 por litro, ante R$ 3,81 (PPI) e R$ 3,32 (PPE).

“É importante reconhecer que a companhia pode avaliar os parâmetros de sua estratégia comercial de forma diferente daquela que avaliamos em nossas estimativas”, pontua a analista Monique Natal, em relatório.

“Note-se que ontem a Rússia ordenou uma proibição de seis meses às exportações de gasolina a partir de 1 de março. Esta decisão visa estabilizar os preços num contexto de crescente procura por parte dos consumidores e agricultores, bem como facilitar a manutenção das refinarias. Este movimento poderia potencialmente levar a alguma pressão ascendente sobre os crack spreads da gasolina no futuro”, avalia.

A Genial Investimentos aponta que o preço médio praticado pelas refinarias da Petrobras foi de R$ 2,89/litro e R$ 3,68/litro para gasolina e diesel, o que representa um deságio de -3,8% na gasolina (-R$ 0,11/litro) e -3,5% no diesel (-R$ 0,13/litro) versus a paridade de preços do mercado internacional, de acordo com o seu rastreador de preços vs Preços de Paridade de Importação.

“De acordo com as nossas estimativas para o preço em linha com a paridade de preços internacional (PPI), a gasolina e o diesel deveriam custar pelo menos R$ 3,00/litro e R$ 3,81/litro, respectivamente”, diz a análise.

“Durante as últimas quatro semanas os preços da gasolina no mercado internacional e a cotação do dólar se mantiveram estáveis, consequentemente não observamos grandes movimentações quanto ao nível do PPI, se mantendo em uma média de 3% de deságio, não ideal, mas dentro de um limite saudável se considerarmos a volatilidade natural do mercado”, acrescenta.

A Genial pontua que, diferente da gasolina, o diesel está passando por um período de instabilidade, apresentando saltos e quedas no mercado internacional devido a dinâmica de evolução dos estoques de combustíveis na América do Norte e Europa Ocidental e a expectativa de reaquecimento da economia mundial. “Na última semana: apesar de um leve respiro, ainda encontramos o combustível em níveis mais altos, o que acaba por pressionar o PPI da Petrobras aqui no Brasil.”

Informações Agência CMA
PETROBRAS PN (BOV:PETR4)
Gráfico Histórico do Ativo
De Mar 2024 até Abr 2024 Click aqui para mais gráficos PETROBRAS PN.
PETROBRAS PN (BOV:PETR4)
Gráfico Histórico do Ativo
De Abr 2023 até Abr 2024 Click aqui para mais gráficos PETROBRAS PN.