Índice

Criar Discussão

Atualizar

Usuários Filtrados

Usuários Banidos

Meus Alertas

Meu Perfil

Busca

Regras

Governo Paulista Tenta Ressuscitar A Emae (EMAE4)

RUMBORA
  • Dono
  • 12987
  • 23/02/2009

 

 

Governo paulista tenta ressuscitar Emae

Depois de anos de tentativas frustradas de fazer a Sabesp incorporar os ativos da Emae, o governo de São Paulo tenta agora ressuscitar a empresa de geração por meio de parcerias com sócios público ou privados em novos investimentos. Na semana passada, foi sancionada a lei estadual número 14.150 que permite que a Emae se associe ou crie subsidiárias em sociedade para explorar fontes alternativas ou renováveis de energia. Com isso, a empresa tenta se reerguer depois de anos de prejuízos e receita decrescente.
"A lei marca um novo começo para a Emae", diz o presidente da empresa, Antonio Bolognesi. Algumas parcerias já estão sendo estudadas para dois projetos que juntos vão requerer R$ 1 bilhão de investimentos. O primeiro é a despoluição do rio Pinheiros, que vai permitir que a usina hidrelétrica Henry Borden, que pertence à Emae, possa gerar na média por ano 300 MW a mais do que consegue atualmente. O segundo projeto é para a geração de energia a partir do lixo produzido pelos grandes centros paulistas e que será a alternativa para aterros sanitários, hoje com capacidade esgotada.
A secretária de Energia do Estado de São Paulo, Dilma Pena, diz que deve entregar nas próximas semanas um estudo ao governo federal para que a produção de energia a partir do lixo seja desonerada de PIS, Cofins e IPI. Isso porque esse tipo de energia é ainda muito cara e não encontra compradores. A secretária Dilma foi quem trabalhou para aprovar a lei que permite as parcerias a serem feitas pela Emae. Ela diz que isso não impede que a Sabesp ainda compre a empresa, mas segundo apurou o Valor é pouco provável que as negociações avancem.
Mesmo sem parceria ainda firmada, a Emae quer colocar seu primeiro investimento na rua ainda em 2010, depois de anos de paralisia. A empresa está fechando financiamento com o BNDES para investir R$ 100 milhões na pequena central hidrelétrica de Pirapora com capacidade de 25 MW. A PCH está inscrita no leilão de energias alternativas do governo federal que acontece ainda este ano. "Mas se o preço não estiver bom podemos vender essa energia no mercado livre", diz Bolognesi. Além de Pirapora, a Emae também vai investir R$ 20 milhões na motorização da usina de Edgar de Souza.
O último investimento feito pela empresa foi em 2005, e mesmo assim não muito significativo, segundo conta Bolognesi. Antes disso, investimentos de vulto só foram feitos na década de 60. A Emae surgiu em 1998, a partir da cisão da Eletropaulo nos processos de privatização. A empresa possui quatro usinas hidrelétricas com capacidade de gerar mais de 1.000 MW e uma termelétrica, de Piratininga, com capacidade de gerar cerca de 430 MW e que foi arrendada em 2008 para a Petrobras.
A térmica foi uma das soluções encontradas para resolver parte dos problemas financeiros da Emae. O grande desafio agora é recuperar a capacidade de geração de caixa por meio da usina Henry Borden. A usina consegue gerar apenas 120 MW médios de energia, apesar de ter capacidade de cerca de 800 MW. Isso acontece, segundo explica o presidente da empresa, porque o reservatório Billings está impedido de bombear água suficiente para a usina em função de uma proibição prevista na Constituição estadual. Ela impôs a condição de que a empresa despolua o rio para ter acesso a água que fica no reservatórios. A empresa avalia fazer a flotação do rio, o que vai requerer R$ 600 milhões, mas ainda está em fase de elaboração do estudo de impacto ambiental. A meta é de concluir toda a obra em 2013.



http://vererever.blogspot.com/2010/06/governo-paulista-tenta-ressuscitar-emae.html

 

Papel EMAE4 ?Cotação 6,80
?Tipo PN ?Data últ cot 18/08/2010
?Empresa EMAE PN ?Min 52 sem 6,60
?Setor Energia Elétrica ?Max 52 sem 14,90
?Subsetor Energia Elétrica ?Vol $ méd (2m) 215.517
?Valor de mercado 251.240.000 ?Últ balanço processado 30/06/2010
?Valor da firma 228.485.000 ?Nro. Ações 36.947.000
Indicadores fundamentalistas
?P/L -51,13 ?LPA -0,13
?P/VP 0,31 ?VPA 22,16
?P/EBIT -2,44 ?Marg. Bruta -45,9%
?PSR 1,71 ?Marg. EBIT -70,0%
?P/Ativos 0,22 ?Marg. Líquida -3,3%
?P/Cap. Giro 11,06 ?EBIT / Ativo -9,0%
?P/Ativ Circ Liq 0,55 ?ROIC -9,2%
?Div. Yield 0,5% ?ROE -0,6%
?EV / EBIT -2,22 ?Liquidez Corr 1,31
?Giro Ativos 0,13 ?Div Br/ Patrim -
?Cres. Rec (5a) 0,1%

Dados Balanço Patrimonial
?Ativo 1.146.340.000 ?Dív. Bruta 0
?Disponibilidades 22.755.000 ?Dív. Líquida -22.755.000
?Ativo Circulante 94.874.000 ?Patrim. Líq 818.662.000
Dados demonstrativos de resultados
Últimos 12 meses Últimos 3 meses
?Receita Líquida 146.910.000 ?Receita Líquida 28.524.000
?EBIT -102.811.000 ?EBIT -22.589.000
?Lucro Líquido -4.914.000 ?Lucro Líquido 6.429.000

 

 

OLHEM VPA 22,16

ULTIMOS 3 MESES LUCRO LIQUIDO 6.429.000

 

RETORNOU A DAR LUCROS!!! TURN AROUND!







  • 19 Ago 2010, 09:01
  • 19 Ago 2010, 09:44
  • Tweet
Ativos Discutidos
BOV:EMAE4 29.77 1.0%
Emae Empresa Metropolitana Aguas Energia Sa
Emae Empresa Metropolitana Aguas Energia Sa
Emae Empresa Metropolitana Aguas Energia Sa
Índices Mundiais
Alemanha 0.5%
Austrália -0.7%
Brasil 1.6%
Canadá 0.8%
EUA (Dow Jones) 1.1%
EUA (NASDAQ) 0.5%
França 0.9%
Grécia 1.7%
Holanda 0.9%
Inglaterra 1.1%
Itália 0.7%
Portugal 0.5%
Maiores Altas (%)
BOV:MWET4 7.81 32.4%
BOV:HBTS5 25.00 25.0%
BOV:SOND5 45.00 25.0%
BOV:MWET3 66.50 14.9%
BOV:KEPL11 35.00 14.2%
BOV:PRIO3 43.35 13.2%
BOV:PMAM3 12.86 11.8%
BOV:PSVM11 3.85 11.6%
BOV:UCAS3 5.11 10.8%
BOV:WLMM3 19.00 10.4%
Seu Histórico Recente
BOV
EMAE4
EMAE PN
Registre-se agora para acompanhar essas ações ao vivo no Monitor ADVFN.

O Monitor permite ver até 110 de suas ações favoritas de uma vez só e é completamente grátis para você usar.

Ao acessar os serviços da ADVFN você estará de acordo com os Termos e Condições

P: V: D:20200805 20:11:11