Índice

Criar Discussão

Atualizar

Usuários Filtrados

Usuários Banidos

Meus Alertas

Meu Perfil

Busca

Regras

P A R A N A P A N E M A => N O V O -- O. P. A. -- D A - V A L E (PMAM3)

MISTER_ SHARK
  • Dono
  • 14600
  • 08/07/2010

COM O NOVO PRESIDENTE DA VALE,  PARANAPANEMA PODE SER FINALMENTE VENDIDA.

MURILO FERREIRA,  JÁ ocupou a diretoria de fusões e aquisições da Vale, sendo o responsável por detectar as oportunidades de negócios em todo o mundo. assessorou de perto Agnelli na aquisição da canadense Inco.

 

Quem é Murilo Ferreira, o novo presidente da Vale

Executivo ficou conhecido pelo estilo espartano com que comandou a Inco

Salvar notícia
 
 Comentários (0)Views (7278)
Márcio Juliboni, de 

Eduardo Monteiro/EXAME

Murilo Ferreira, em foto no ano de 2004

Murilo Ferreira, novo presidente da Vale: missão do executivo era rastrear oportunidades para a empresa

São Paulo - Murilo Ferreira, o novo presidente da Vale, tem um longo histórico de atuação na empresa. Administrador de Empresas formado pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo, Ferreira ingressou na Vale em 1998, como diretor financeiro e comercial das operações de alumínio. Antes disso, passou pela Albras, fabricante também de alumínio, e ainda pela própria Vale, na época em que era estatal.

Leia Mais

  • 06/04/2011 | Ação da Vale supera Ibovespa e as concorrentes no mundo
  • 06/04/2011 | Ações da MMX não estão corretamente precificadas, diz Itaú BBA
  • 06/04/2011 | Osmar Dias será vice-presidente do Banco do Brasil
  • 06/04/2011 | JBS aposta em aves para pôr o JBS USA em ordem. Vai dar certo?

Ferreira foi um dos auxiliares mais próximos de Roger Agnelli, a quem deve substituir a partir de 22 de maio. O executivo ocupou a diretoria de fusões e aquisições da Vale, sendo o responsável por detectar as oportunidades de negócios em todo o mundo. Por isso, assessorou de perto Agnelli na aquisição da canadense Inco.

A compra da Inco, em 2006, é considerada por muitos como o divisor de águas da Vale, pois a transformou, de fato, em uma competidora mundial no mercado de mineração. A aquisição elevou a Vale da quarta para a segunda posição no ranking das maiores mineradoras diversificadas do planeta. Além disso, o níquel passou, de imediato, a ser o segundo produto mais importante da empresa brasileira.

"Financista"

Em janeiro de 2007, Ferreira foi nomeado presidente da Inco, quando Scott Hand, que ocupava o cargo, decidiu aposentar-se. Na época, sua indicação foi considerada uma vitória da ala “financista” da Vale, representada por profissionais que não tinham formação em Engenharia, mas sim em Economia, como Roger Agnelli, egresso do Bradesco, e Administração.

À frente da Inco, Ferreira ganhou fama de austero no controle de custos e na integração das estruturas antes dispersas da Inco. Uma das primeiras medidas do executivo foi cortar os luxos da diretoria e implantar um sistema espartano de trabalho. Uma das excentricidades encontradas por ele, por exemplo, foi o fato de a sede da Inco, no Royal Bank Plaza, ter janelas revestidas com uma película de ouro (sim, ouro).

Ferreira determinou que os diretores tivessem salas padronizadas – o que incluía uma decoração mais sóbria -, aboliu os e-mails e incentivou a conversa cara-a-cara.

Os maiores desafios, porém, estavam na área operacional. Ferreira iniciou o trabalho de integração e centralização das decisões. Seu argumento era de que a descentralização dificultava a disciplina no planejamento e na aplicação de recursos. Antes de sua chegada, cada mina ou refinaria da Inco tinha autonomia para decidir como bem entendesse o uso do dinheiro que lhe chegava.

Ferreira deixou a Vale em 2009. Na época, sua saída foi atribuída a problemas de saúde, mas há quem diga que, na verdade, Ferreira entrou em choque com Agnelli. O motivo seria a discordância de Ferreira dos planos de Agnelli para comprar a Xstrata, sexta maior mineradora do mundo e de origem anglo-suíça. O negócio, de fato, não foi adiante, mas o relacionamento dos dois teria se esgarçado.

Ferreira foi substituído, no comando da Inco, por Tito Martins, o mais cotado pelo mercado para assumir o posto de Agnelli.

Por isso, seu retorno, agora como presidente da mineradora, não deixa de ser uma surpresa. O executivo não aparecia na lista dos mais cotados para o cargo. A aposta do mercado era de que o atual presidente da Vale Inco, Tito Martins, assumisse a função. Também eram citados José Carlos Martins, diretor de Estratégia da Vale, e executivos de fora, como Antônio Maciel Neto, presidente da Suzano, e Fábio Barbosa, presidente do conselho do Santander Brasil.





  • 07 Abr 2011, 14:44
  • 07 Abr 2011, 14:45
  • Tweet
Ativos Discutidos
BOV:PMAM3 31.50 -7.0%
Paranapanema Sa
Paranapanema Sa
Paranapanema Sa
Índices Mundiais
Alemanha 0.7%
Austrália 0.3%
Brasil 1.5%
Canadá 0.4%
EUA (Dow Jones) 0.2%
EUA (NASDAQ) 0.3%
França 1.0%
Grécia 0.5%
Holanda 0.6%
Inglaterra 0.9%
Itália 0.8%
Portugal 0.0%
Maiores Altas (%)
BOV:JFEN3 8.65 30.7%
BOV:EQPA7 9.09 28.0%
BOV:BDLL4 15.96 24.7%
BOV:EQPA3 5.01 22.5%
BOV:AFLT3 13.21 20.6%
BOV:BTTL3 8.80 20.5%
BOV:CEDO4 11.50 20.5%
BOV:BSEV3 5.92 19.6%
BOV:TELB3 115 19.2%
BOV:TELB4 32.10 18.3%
Seu Histórico Recente
BOV
PMAM3
PARANAPANE..
Registre-se agora para acompanhar essas ações ao vivo no Monitor ADVFN.

O Monitor permite ver até 110 de suas ações favoritas de uma vez só e é completamente grátis para você usar.

Ao acessar os serviços da ADVFN você estará de acordo com os Termos e Condições

P: V: D:20200118 18:32:31