TCI Fund Management Ltd reduziu mais uma vez sua participação acionária nas ações preferenciais classe B (BOV:CESP6), para 10.491.057 ações, equivalente a 4,97% das ações emitidas pela companhia.

O comunicado foi feito pela empresa Cesp (BOV:CESP3) antes da abertura do mercado desta segunda-feira (11).

Essa é a terceira vez que fundos investidores da carteira do fundo, de viés ambientalista, reduziram participação no capital da Companhia Energética de São Paulo (Cesp).

Em 27 de dezembro, a posição da da TCI era de 14,47% das ações preferenciais, ou seja, 9,65% do capital total. Em janeiro, o fundo passou a ter 21.073.144 ações preferenciais classe B, reduzindo para 9,99% da totalidade das ações preferenciais classe B da energética brasileira.

Os derivativos de liquidação financeira (total return equity swaps), frisa a TCI, não conferem direito de voto, ou seja, é investimento com finalidade meramente econômica. Isto é, “não altera a composição do controle ou a estrutura administrativa da Companhia”. Assegura, ainda, que “nenhum de seus clientes detém ações ou outros instrumentos derivativos referenciados em ações de emissão” da empresa brasileira.

Controladores da CESP

O maior investidor individual da Cesp, em abril, é a Vtrm Energia Participações S.A, com  40,01% das ações totais. A Vtrm é joint venture da Votorantim com a gestora canadense CPPIB, gestora de fundos de pensão.

holding federal Eletrobras detêm 0,04% das ações ordinárias e, 3,05%, das preferenciais (2,05% do capital total).

O Free float, em circulação no mercado, são 6,45% (CESP3) e 52,18% (CESP6) até 09 de abril.

Conheça TCI Fund Management

TCI Fund Management Ltd., de Londres, é comandada pelo bilionário Christopher Hohn e gestor de hedge funds, com ativos de US$ 30 bilhões.

A TCI se apresenta comprometida com a minimização do próprio impacto ambiental. Portanto, tem atuações voltadas para redução das emissões de carbono.

No final de 2019, Hohn fez alerta às empresas dentro do seu portfólio, para “intensificarem as ações de mudança climática ou desinvestir em risco”. Receberam suas cartas a Airbus, Charter Communication Inc. e Moody’s Corp. Exigiu, pois, dessas companhias mais transparência sobre as emissões de GEE.

Também avaliaremos o desinvestimento quando uma empresa do portfólio se recusar a divulgar suas emissões“, advertiu em conversa com a agência Bloomberg.

Resta, então, a busca dos motivos da saída dos fundos administrados pela TCI de parte do capital da Cesp.

Fonte: além do fato

CESP ON (BOV:CESP3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Set 2020 até Out 2020 Click aqui para mais gráficos CESP ON.
CESP ON (BOV:CESP3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Out 2019 até Out 2020 Click aqui para mais gráficos CESP ON.