As vendas do segundo trimestre da vacina Covid-19 da AstraZeneca (NASDAQ:AZN) mais que triplicaram para US$ 894 milhões no primeiro trimestre, mas a farmacêutica na quinta-feira (29) novamente adiou seu pedido de aprovação nos EUA, uma vez que coleta mais dados para submissões.

A vacina foi apontada como uma das principais armas contra a pandemia. A AstraZeneca e seu parceiro de fabricação indiano afirmam ter fornecido um bilhão de doses para 170 países até agora.

A empresa começou a trabalhar na vacina no ano passado depois de se associar à Universidade de Oxford, apesar de não ter experiência anterior com vacinas.

Mas a vacina também enfrentou contratempos, incluindo disputas sobre dados, problemas de produção e links para efeitos colaterais raros que levaram alguns países a interromper ou restringir seu uso. Os Estados Unidos têm sido particularmente críticos em relação à sua vacina.

A AstraZeneca disse na quinta-feira que agora espera buscar a aprovação dos Estados Unidos para a vacina no segundo semestre deste ano, e ainda tem esperança de que a injeção terá um papel a desempenhar ali. Anteriormente, havia planejado uma aplicação durante o primeiro semestre.

Um executivo sênior disse separadamente que a empresa estava explorando opções para o futuro de seu negócio de vacinas de Covid-19, com mais clareza sobre o assunto esperada até o final do ano.

Em outro lugar, a AstraZeneca espera um impulso com a recente compra da Alexion, empresa de medicamentos raros.

Incluindo a Alexion, ela agora espera que a receita total aumente em uma porcentagem de pouco mais de 20 anos este ano e o lucro básico de US$ 5,05 a US$ 5,40 por ação. As projeções não incluem vendas da vacina.

As ações da AstraZeneca apagou a queda de -1,4% nas negociações da manhã, e subiram 1,9% ás 12:18 da tarde (horário de Brasília).

A AstraZeneca também é negociada na B3 através da BDR (BOV:A1ZN34). A A1ZN34 estavam em queda de -0,6%, a um último preço de R$ 49,05 reais por ação. O máximo de 52 semanas é de R$ 57,99, e o mínimo é de R$ 41,72.

A farmacêutica também espera entrar em acordo com a Comissão Europeia sobre os compromissos de entrega de vacinas.

Apesar dos contratempos, a empresa disse que a vacina, Vaxzevria, rendeu US$ 1,17 bilhão em vendas nos primeiros seis meses do ano, colocando-a entre seus produtos mais vendidos, atrás do primeiro medicamento para câncer de pulmão Tagrisso, com US$ 2,54 bilhões.

As vendas de vacinas foram baseadas em entregas de cerca de 319 milhões de doses, disse, dando um preço médio de cerca de US$ 3,7 por dose. As entregas de seu parceiro, o Serum Institute, com sede na Índia, não foram incluídas.

A AstraZeneca disse que não terá lucro com a injeção durante a pandemia, mas espera gerar lucros para tornar o negócio sustentável. Os custos relacionados à vacina reduziram em um centavo o lucro por ação do segundo trimestre. Isso caiu de 3 centavos nos três meses anteriores.

A empresa disse que também está investigando quanto tempo dura a proteção da vacina e se uma dose de reforço será necessária para manter a imunidade.

“As pessoas receberam sua segunda dose, no mínimo em março/abril deste ano, então precisamos de mais tempo para saber se a proteção é duradoura ou se precisa ser reforçada”, disse o CEO Pascal Soriot em entrevista coletiva.

Resultados:

Embora a AstraZeneca não tenha previsto vendas de vacinas para o ano, as rivais Pfizer, Moderna e Johnson & Johnson geraram US$ 33,5 bilhões, US$ 19,2 bilhões e US$ 2,5 bilhões por suas vacinas de Covid-19, respectivamente. 

O co-desenvolvedor da vacina Oxford/AstraZeneca disse que as receitas do segundo trimestre aumentaram 31% em comparação com o mesmo período do ano anterior, para US$ 8,22 bilhões, superando as expectativas do mercado de US$ 7,53 bilhões. No semestre, as receitas aumentaram 23%, para US$ 15,54 bilhões.

A receita trimestral não correspondeu às expectativas dos analistas, porém, quando calculada sem as vendas da vacina de covid-19, que a empresa forneceu ao mundo a preço de custo. A receita total ex-vacinas foi de US$ 7,33 bilhões no trimestre e US$ 14,37 bilhões no primeiro semestre.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) caiu 6% em relação ao ano anterior para US$ 1,88 bilhão, perdendo as expectativas dos analistas de US$ 2,23 bilhões. A empresa disse que isso foi afetado por vários fatores, incluindo o fornecimento da vacina de Covid-19 sem lucro.

O lucro básico por ação caiu 6%, para US$ 0,90, pouco abaixo dos US$ 0,93 previstos pelos analistas.

Regionalmente, o desempenho de vendas mais forte da AstraZeneca, em termos de receita total e crescimento de vendas, foi nos mercados emergentes, que viram um aumento de 26% no primeiro semestre.

Em termos de produtos, as vendas de oncologia aumentaram 19% nos primeiros seis meses, para US$ 6,36 bilhões, enquanto as vendas de tratamentos respiratórios aumentaram 11%, para quase US$ 3 bilhões.

A empresa anunciou que seu dividendo provisório permaneceria inalterado em US $ 0,90.

Astrazeneca (BOV:A1ZN34)
Gráfico Histórico do Ativo
De Abr 2022 até Mai 2022 Click aqui para mais gráficos Astrazeneca.
Astrazeneca (BOV:A1ZN34)
Gráfico Histórico do Ativo
De Mai 2021 até Mai 2022 Click aqui para mais gráficos Astrazeneca.