As ações da General Motors (GM) estão decolando nas negociações de terça-feira (30), após divulgar resultados do quarto trimestre e perspectivas para 2024.

As ações da GM aumentaram 5,7% no momento da escrita, 12h33 (horário de Brasília), enquanto os futuros do S&P 500 e do Nasdaq Composite caíram 0,13% e 0,39%, respectivamente. Com as ações da GM agora cotadas a mais de US$ 37,49 por ação, elas estão no mesmo patamar de preço que tinham antes das preocupações com as negociações com o United Auto Workers afetarem o sentimento dos investidores.

Até o fechamento do mercado na segunda-feira, as ações haviam aumentado cerca de 26% desde meados de novembro, impulsionadas por um novo acordo de quatro anos com o UAW, planos de aumentar os dividendos e recomprar ações. Isso supera o desempenho da Ford Motor, Stellantis e Toyota Motor, embora todas tenham registrado retornos positivos. No mesmo período, as ações da Tesla caíram quase 20%, enquanto o S&P 500 ganhou cerca de 9%.

Apesar dos ganhos recentes, as ações da GM ainda são negociadas a cerca de 5 vezes o lucro por ação estimado para 2024. As montadoras tradicionais, incluindo a GM, geralmente têm múltiplos de lucro mais baixos devido às preocupações com a volatilidade de seus ganhos e à transição para veículos elétricos, que também é uma fonte de preocupação.

O mercado de opções indica que as ações da GM podem ter um movimento de cerca de 4%, para cima ou para baixo, após o anúncio dos resultados. Nos últimos quatro trimestres, as ações subiram ou caíram cerca de 4,5% após os relatórios trimestrais, com um aumento e três quedas no período.

A General Motors também é negociada na B3 através da BDR (BOV:GMCO34). As ações GMCO34 estão em alta de 6,8%, a R$ 46,68 reais. O mínimo de 52 semanas é de R$ 32,40 reais. O máximo de 52 semanas é de R$ 57,01 reais.

A GM anunciou um lucro operacional de US$ 1,8 bilhão no quarto trimestre, com um lucro por ação de US$ 1,24, impulsionados por vendas de aproximadamente US$ 43 bilhões. Estes números superaram as expectativas de Wall Street, que previam um lucro operacional de cerca de US$ 1,9 bilhão e lucro por ação de US$ 1,16, com vendas de pouco menos de US$ 40 bilhões, de acordo com a Bloomberg.

Os resultados foram sólidos, mesmo considerando alguns obstáculos. Há um ano, a GM registrou um lucro operacional de US$ 2,6 bilhões e um lucro por ação de US$ 2,21, com vendas de US$ 43,1 bilhões.

Embora as vendas nos EUA tenham permanecido estáveis no quarto trimestre em relação ao ano anterior, as vendas da GMC e Cadillac diminuíram 6,5% e 7%, respectivamente, com foco em veículos de maior valor. Além disso, uma greve no outono passado contra as três grandes montadoras de Detroit custou à GM cerca de US$ 1,3 bilhão em lucro operacional, conforme relatado pelo analista da Freedom Capital Markets, Mike Ward.

As projeções da GM para 2024 parecem mais otimistas do que seus números do quarto trimestre. A empresa espera alcançar um lucro operacional entre US$ 12 bilhões e US$ 14 bilhões, com lucro por ação na faixa de US$ 8,50 a US$ 9,50. Em comparação, as estimativas de Wall Street atualmente apontam para um lucro operacional de US$ 10,8 bilhões e um lucro por ação de US$ 7,70.

“A GM superou consistentemente suas projeções nos últimos três anos, apesar dos desafios inesperados a cada ano”, observou Ward. Sua previsão atual para 2024 se alinha com a da GM. Ele classifica as ações como “compra” e estabelece um preço-alvo de US$ 60 por ação.

General Motors (BOV:GMCO34)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jun 2024 até Jul 2024 Click aqui para mais gráficos General Motors.
General Motors (BOV:GMCO34)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jul 2023 até Jul 2024 Click aqui para mais gráficos General Motors.