China: Importação de petróleo alcançará recorde de US$ 500 bilhões ao ano

LinkedIn

Londres, 20 de Agosto de 2013 – De acordo com relatório divulgado pela empresa britânica Wood Mackenzie, setenta por cento das necessidades de petróleo da China virão das importações em 2020, com um recorde de US$ 500 bilhões, já que o rápido crescimento econômico está estimulando a venda de carros.As importações de petróleo chinesas superarão as dos Estados Unidos em 2017 e devem alcançar um total de 9,2 milhões de barris de petróleo por dia.

Ao mesmo tempo, as importações de petróleo nos Estados Unidos encolherão 6,8 milhões de barris de petróleo por dia ou um gasto de cerca de U$160 bilhões de seu auge de U$335 bilhões, principalmente, devido à queda da demanda e um aumento do fornecimento doméstico e das importações do Canadá.

‘Vamos, portanto, ver fornecedores da Opep, que tradicionalmente se focam nas vendas de petróleo para os EUA, compelidos a mudar o foco para a China.Estima-se que as importações chinesas da Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep) crescerão de 52% em 2005 para 66% em 2020.

O aumento das importações chinesas pode ser atribuído à forte demanda interna por gasolina devido ao aumento quase exponencial dos veículos pessoais e à demanda por diesel relacionada ao intenso uso de caminhões comerciais. Em 2020, a China será a segunda, atrás apenas dos EUA, no número total da frota de automóveis pessoais em uso. No período de 2005 à 2020, o número de veículos na China aumentará de 20 milhões a 160 milhões.

A China já é a maior consumidora de energia do mundo e a segunda maior consumidora de petróleo, atrás dos Estados Unidos. A partir de outubro, a China deve ultrapassar os EUA como maior importador líquido de petróleo líquido do mundo.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.