Estados Unidos: Fed mantém taxa básica de juros e programa de estímulo à economia inalterados

LinkedIn

Washington, 30 de Outubro de 2013 – O Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, manteve nesta quarta-feira seu programa de estímulos à economia americana com a compra de ativos por US$ 85 bilhões de mensais e citou como fator de preocupação a alta taxa de desemprego no país.

Em nota, o Federal Open Market Committee (Fomc, equivalente ao Copom brasileiro), afirmou ver uma melhora na atividade econômica e nas condições do mercado de trabalho desde o início do programa de estímulo. No entanto, o comitê decidiu esperar mais evidência de que o progresso vai se sustentar antes de ajustar o ritmo de suas compras.

O BC dos EUA reafirmou ainda que entende que uma política monetária altamente acomodativa será apropriada por um tempo considerável após o final do programa de estímulo e depois que a economia se fortalecer.

O Comitê, por nove votos contra um, decidiu além disso que manterá em menos de 0,25% a taxa básica de juros, um nível historicamente baixo que ditou desde dezembro de 2008 quando o país estava no meio da recessão. O comunicado reiterou que o Fed manterá essa taxa básica de juros até que o índice de desemprego, que atualmente é de 7,2%, se aproxime de 6,5%.

Ao término de sua penúltima reunião deste ano, o Comitê de Mercado Aberto do Fed, que dirige a política monetária dos EUA, qualificou como “moderado” o crescimento da economia e notou que houve certa melhora no mercado de trabalho.

A maioria dos analistas acredita que o Fed continuará até abril ou maio seu programa de compras de bônus do Tesouro e títulos hipotecários, e que a partir daí pode cortá-lo em cerca de US$ 70 bilhões mensais.
 

Deixe um comentário