IPCA acumula alta de 7,70% nos últimos doze meses e se mantém acima do teto da meta de inflação pelo segundo mês consecutivo

LinkedIn

Rio de Janeiro, 06 de Março de 2015 – Nos últimos doze meses, os preços apurados pelo IPCA acumularam uma alta de 7,70%. Essa taxa de crescimento anual é 0,56% maior que a variação acumulada registrada em janeiro (7,14%), e 2,02% maior que a aferida em fevereiro de 2014 (5,68%). A inflação acumulada entre março de 2014 e fevereiro de 2015 é também a maior taxa de variação anual registrada desde maio de 2005 (8,05%).

A valorização anual acumulada no segundo mês do ano superou o teto da meta inflacionária estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Para 2015, a autoridade monetária fixou em 4,50% a meta de inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor – com margens de dois pontos percentuais para cima (6,50%) ou para baixo (2,50%).

Dentre treze regiões metropolitanas pesquisadas para elaboração do indicador, a maior variação anual foi registrada pela região metropolitana do Rio de Janeiro (9,02%). A região metropolitana de Belo Horizonte (6,64%), por sua vez, apresentou o índice regional mais baixo no acumulado dos últimos doze meses.

O IPCA é calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) desde 1980 e se refere às famílias com rendimento monetário mensal de 01 (um) a 40 (quarenta) salários mínimos.

A coleta de preços é realizada em estabelecimentos comerciais, prestadores de serviços, domicílios e concessionárias de serviços públicos, abrangendo as 13 (treze) principais regiões metropolitanas do país: Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Vitória e Porto Alegre, Brasília, Goiânia e Campo Grande.

Notícias Relacionadas

– IPCA fecha fevereiro de 2015 com alta de 1,22%

– Veja quais foram os itens que mais pressionaram o aumento da inflação medida pelo IPCA em Fevereiro de 2015

– IPCA: Salvador e Recife registraram as maiores altas de preços em fevereiro de 2015

Deixe um comentário