Custos com mão de obra puxam alta do INCC-M em Agosto de 2015

LinkedIn

Rio de Janeiro, 27 de agosto de 2015 – O Índice Nacional de Custo da Construção – Mercado (INCC-M) registrou variação mensal de 0,80% no oitavo mês do ano. A valorização foi puxada, principalmente, pela alta no custo de mão-de-obra especializada.

Os itens que mais exerceram pressão de alta sobre o INCC-M em agosto foram: ajudante especializado, que subiu 1,06% em julho e 1,43% em agosto (diferença de variação de +0,37%); servente, que subiu 1,14% em julho e 1,34% em agosto (diferença de variação de +0,20%); carpinteiro, que subiu 1,18% em julho e 1,12% em julho (diferença de variação de -0,06%); pedreiro, que subiu 1,17% em junho e 1,28% em agosto (diferença de variação de +0,11%); e projetos, que subiu 0,36% em julho e 1,31% em agosto (diferença de variação de +0,95%).

Por sua vez, os itens que mais contribuíram para que a valorização do INCC-M em agosto de 2015 não fosse ainda maior foram: massa de concreto que em agosto de 2015 caiu -0,69% e em julho de 2015 ficou em -0,11% (diferença de variação de -0,58%); argamassa,  que subiu 0,83% em julho e caiu -0,77% em agosto (diferença de variação de -1,60%); cimento portland comum que caiu -0,42% em julho e -0,99% em agosto (diferença de variação de -0,57%); aluguel de máquinas e equipamentos, que subiu 0,05% em julho e caiu -0,24% em agosto (diferença de variação de -0,29%); e pias, cuba e louça sanitária, que subiu 0,37% em julho e caiu -0,54% em agosto (diferença de variação de -0,91%).

O INCC-M é calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), com base nos preços de materiais, equipamentos, serviços e mão de obra utilizados no setor de construção civil, coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência.

Notícias relacionadas

INCC-M registra variação de 0,80% em Agosto de 2015

INCC-M fecha Agosto de 2015 em alta e acumula valorização de 7,12% nos últimos 12 meses

Custos com mão de obra puxam alta do INCC-M em Agosto de 2015

– Porto Alegre foi a cidade que registrou a maior alta nos custos da construção civil em Agosto de 2015

Deixe um comentário