Receita da Vale (VALE3 e VALE5) diminuiu 2,9% no segundo trimestre de 2015

LinkedIn

Rio de Janeiro, 30 de Julho de 2015 – A Vale S/A, uma das maiores empresas de fabricação do mundo, registrou uma receita operacional líquida de R$ 21,441 bilhões no segundo trimestre de 2015. Esse valor representa uma diminuição de 2,9% sobre o resultado obtido no segundo trimestre de 2014, quando a empresa faturou R$ 22,084 bilhões.

Comparando o resultado obtido no primeiro trimestre deste ano com os três meses anteriores, a receita operacional líquida da Vale (VALE3 e VALE5) cresceu 18,9%. Entre janeiro e março de 2015, a multinacional brasileira registrou receita operacional líquida de R$ 18,027 bilhões.

No período entre janeiro e junho deste ano, a receita operacional líquida acumulada pela empresa foi de R$ 39,468 bilhões, valor 11,3% menor que a receita operacional líquida registrada durante o primeiro semestre de 2014 (R$ 44,493 bilhões).

Já nos últimos doze meses, a receita operacional líquida acumulada pela empresa foi de R$ 83,249 bilhões, valor 5,7% menor que a receita operacional líquida registrada durante o ano exercício de 2014 (R$ 88,275 bilhões).

A receita operacional líquida é o mais importante indicador de crescimento de uma empresa, pois é fácil de calcular e não sofre influências de fatores atípicos e não recorrentes nas demonstrações financeiras da companhia. O cálculo da receita operacional líquida é realizado através da dedução de todos as contas redutoras da receita bruta obtida pela companhia. As contas redutoras são: devoluções de vendas, descontos comerciais e impostos incidentes sobre vendas (PIS, COFINS, ISS e ICMS).

Através da Ferramenta Método Sempre desenvolvida pela ADVFN, o maior portal virtual brasileiro de cotações de bolsas de valores nacionais e internacionais, o investidor tem acesso à evolução do patrimônio líquido consolidado da Vale (VALE3 e VALE5) nos últimos cinco anos, assim como à taxa de crescimento do patrimônio líquido consolidado entre os períodos avaliados, à taxa média de crescimento do patrimônio líquido consolidado anual e à atualização trimestral do patrimônio líquido consolidado.

Essas são informações essenciais para o investimento consciente em ações, pois um investidor de sucesso não investe em empresas que não apresentam um crescimento histórico consistente, assim como não deixa de avaliar, a cada divulgação de resultado trimestral, os fundamentos da empresa cujas ações decidiu investir.

Receita Bruta da Vale no 2° Trimestre de 2015

A receita bruta da Vale (VALE3 e VALE5) totalizou R$ 21,808 bilhões no segundo trimestre de 2015, um aumento de R$ 3,444 bilhões em relação ao primeiro trimestre de 2015, como resultado de maiores volumes de vendas e melhor realização de preço, apesar dos menores preços de referência de minério de ferro e de níquel.

Produção da Vale no 2° Trimestre de 2015

A Vale (VALE3 e VALE5) alcançou produção de minério de ferro de 85,3 Mt no segundo trimestre de 2015, a melhor performance para um segundo trimestre na história da companhia, com a produção de Carajás atingindo 31,6 Mt, o que também representou um recorde para um segundo trimestre.

Vale

A Vale é uma empresa especializada na extração mineral e na comercialização de metais. Seu portfólio de produtos inclui: níquel, minério de ferro, minério de manganês, ferroligas, alumínio, fertilizantes, cobre e carvão, dentre outros.

Além disso, a Vale opera sistemas de logística no Brasil, incluindo ferrovias, terminais marítimos e portos, os quais estão integrados com suas operações de mineração e  possui um portfólio de frete marítimo para transporte de minério de ferro. Através de afiliadas e joint-ventures, a empresa também atua na geração e fornecimento de energia e no setor siderúrgico.

A empresa atua em mais de 38 países, incluindo atividades de exploração mineral em 21 países. As principais subsidiárias da empresa são: a Ferrovia Norte Sul S/A, a Vale Colômbia Ltd e a Vale Manganês S/A.

Ferramenta Método Sempre

Através da Ferramenta Método Sempre desenvolvida pela ADVFN, o maior portal virtual brasileiro de cotações de bolsas de valores nacionais e internacionais, o investidor tem acesso à evolução do patrimônio líquido consolidado da Vale (VALE3 e VALE5) nos últimos cinco anos, assim como à taxa de crescimento do patrimônio líquido consolidado entre os períodos avaliados, à taxa média de crescimento do patrimônio líquido consolidado anual e à atualização trimestral do patrimônio líquido consolidado.

Ferramenta Método Sempre também disponibiliza essas mesmas informações para outros indicadores fundamentais, essenciais para o investidor que deseja selecionar conscientemente as ações de empresas que comporão seu portfólio de investimento: receita operacional líquida, ativo total, patrimônio líquido consolidado, dividendos e juros sobre capital próprio, valor de mercado atual, último valor de mercado anual, valor de mercado mínimo anual, valor de mercado máximo anual, diferença média entre as cotações das ações ordinárias e preferenciais, índice preço/valor patrimonial (P/VP), dividend yield (DY), endividamento simples (passível exigível/ativo total), payout (dividendos/lucro líquido), índice preço/lucro (P/L) atual, índice preço/lucro (P/L) anual, índice preço/lucro (P/L) mínimo e índice preço/lucro (P/L) máximo.

Além disso, o investidor tem acesso à projeção do valor de mercado da companhia nos próximos cinco anos, caso a empresa consiga, ao menos, replicar a rentabilidade média obtida nos cinco anos anteriores. A ferramenta também calcula automaticamente qual será o ganho médio patrimonial do investidor nos próximos cinco anos, caso ele opte por comprar hoje as ações da companhia, caso a companhia mantenha o mesmo ritmo de geração de receita e caso o investidor reinvista todos os dividendos e juros sobre capital próprio pago pela companhia na compra de novas ações.

Todos esses dados são exportáveis automaticamente para planilhas Excel, com o intuito de permitir que o próprio investidor possa fazer suas premissas sobre o crescimento da companhia. Clique aqui para acessar a Ferramenta Método Sempre da ADVFN e passar a acompanhar tudo o que acontece com os ativos VALE3 e VALE5.

Notícias Relacionadas

– Relatório sobre os resultados operacionais e financeiros da Vale (VALE3 e VALE5) no 2° trimestre de 2015

– Os ativos totais da Vale (VALE3 e VALE5) somaram R$ 333,058 bilhões ao fim do segundo trimestre de 2015

– Vale (VALE3 e VALE5): patrimônio líquido consolidado totalizou R$ 154,729 bilhões no segundo trimestre de 2015

– Receita da Vale (VALE3 e VALE5) diminuiu 2,9% no segundo trimestre de 2015

– Vale (VALE3 e VALE5) registra lucro de R$ 5,144 bilhões no 2° trimestre de 2015

Deixe um comentário