Governador do Rio diz que salário de novembro será pago até dia 9

LinkedIn

O governador Luiz Fernando Pezão disse hoje (1º) que está lutando muito para honrar o pagamento de novembro aos servidores dos três poderes do estado do Rio de Janeiro. “Parcelamos e todo mundo vai receber até R$ 2 mil amanhã (2). Estou procurando antecipar o pagamento para dia 9. Depois, é a luta para o décimo terceiro e mais outra para dezembro.

De acordo com o governador, a primeira parcela do décimo terceiro já foi paga no meio do ano. A segunda está prevista para ser paga no dia 17 de dezembro.

“Somos um dos poucos estados no Brasil que teve condição de antrecipar 50% do décimo terceiro. Estou lutando muito para honrar o pagamento de novembro com todos os poderes. Parcelamos e todo mundo vai receber até R$ 2 mil amanhã (2). Estou procurando antecipar o pagamento do dia 9. Depois, é a luta para o décimo terceiro e mais outra para dezembro.”

“Ontem (30), fizemos uma bateria de pagamento. Hoje, estamos vendo novas formas de agilizar os pagamentos de outros setores. Daqui para frente, será uma luta diária para honrarmos com nossos compromissos. É conhecido que o estado e o país passam por um momento muito difícil. Vivemos de repasses, do recolhimento de impostos pelas empresas. Se elas não recolhem, o estado fica sem ter como honrar compromissos”, afirmou.

O governador também informou sobre o início da vigência de uma nova lei facilitando o parcelamento e o pagamento de impostos e projetou os próximos passos para conseguir colocar o dinheiro na conta dos servidores, apesar do cenário de crise que afeta o país.  

Esta semana, estarei com os presidentes das federações do Comércio (Fecomércio) e da Indústaria (Firjan), aos quais pedirei para que os empresários recolham seus impostos. Se não houver recolhimento, passaremos sempre por essas dificuldades, como os demais estados e o país estão passando. O governo federal, por exemplo, acabou de suspender todos os repasses. Eu sequer recebi uma parcela relativa à obra do Arco Metropolitano que nós entregamos em junho do ano passado”.

O governador disse que o Estado realizou um “esforço imenso” para honrar seus compromissos por conta de uma perda bilionária neste ano “O Estado perdeu mais de R$ 12 bilhões de sua receita. Isso não é trivial. Nenhum estado aguenta uma perda dessa. Perdemos na atividade do petróleo e na atividade econômica, o que resultou nesse prejuízo enorme”, concluiu Pezão.

Editor Armando Cardoso

Deixe um comentário