Rússia abre caixas-pretas de bombardeiro abatido pela Turquia

LinkedIn

O Ministério da Defesa da Rússia abriu hoje (18), em Moscou, as caixas-pretas do Su-24 derrubado no céu da Síria e colocou-as em um cofre, três semanas depois do abate. Na próxima segunda (21), a pasta promete divulgar os resultados preliminares da análise das caixas-pretas.

Os representantes do ministério abriram os dispositivos na presença de jornalistas e observadores internacionais. Depois, os gravadores do aparelho foram colocados em uma caixa-forte e levados ao laboratório especial, onde serão analisadas.

Durante a abertura da caixa-preta do Su-24 russo, abatido pela Turquia, obsevaram-se danos nos dispositivos: das oito matrizes da caixa-preta, três foram totalmente destruídas. As outras estão ligeiramente danificadas e, por isso, sua análise em laboratório vai requerer uso de raios X.

Os registradores automáticos estavam na cauda do bombardeiro, que foi atingida pelo míssil lançado pelo F-16 turco, que abateu o avião militar russo.

O Ministério da Defesa da Rússia declarou que os primeiros resultados de análise do conteúdo das caixas-pretas do Su-24 serão publicados na segunda. A perícia e decifração dos objetos contarão com a presença de observadores internacionais. A Sputnik também acompanhará a investigação.

O Su-24 abatido fazia parte do grupo aéreo russo que Moscou começou a enviar à Síria em 30 de setembro, respondendo a um pedido da Síria, que quis ajuda oficial russa no combate aos terroristas do Estado Islâmico e Frente al-Nusra.

Editor Graça Adjuto

Deixe um comentário