10 erros mais comuns em Franchising

Google+ LinkedIn

Abrir um negócio próprio é o sonho de milhões de brasileiros, porém com o temor de não dar certo a busca por segurança recai sobre as franquias.

Mas, não é por acaso que a franquia é um dos modelos de negócios mais seguros e sólidos da atualidade, pois de acordo com o SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), a taxa de quebra entre as empresas de micro e pequeno porte chega a mais de 30% somente nos dois primeiros anos de existência do negócio. Por outro lado, no caso das franquias, este risco é bem menor, de apenas 5%.

Mesmo com os números a favor, uma franquia é um negócio como qualquer outro e que precisa de cuidados especiais para que o negócio dê certo.

Segue logo abaixo uma relação de 10 erros bastante comuns entre os novos franqueados que levam sua franquia ao fracasso. Analise cada uma e evite-os a qualquer custo.

1 – Não entrar em contato com os atuais e ex-franqueados

Ouvir os dois lados o ajudará entender todo o funcionamento da franquia, desde os prós quanto os contras daquela empresa. Os atuais franqueados sabem exatamente o dia a dia do negócio e seu funcionamento na prática, já os ex-franqueados poderão listar os pontos negativos do negócio. Desta forma suas chances de sucesso na escolha da franquia será bem maior.

2 – Não entender todos os pontos do contrato de franquia

A partir do momento que assinar o contrato, você deverá exercer as obrigações contratuais relativos à franquia adquirida. Antes da assinatura, você deve compreender claramente tudo o que rege o presente contrato, sejam direitos ou deveres. Quanto mais detalhados forem os termos do contrato, menores serão as chances de brigas perante o judiciário.

3 – Não confirmar a disponibilidade do capital de giro para a franquia

Assim como em qualquer negócio, na franquia existem muitos outros gastos além dos custos com a instalação da unidade. Você não deve comprar uma franquia com pouco ou nenhum capital disponível, o recomendado é que se tenha pelo menos um capital para sustentar sua franquia por pelo menos um ano de negócio.

4 – Não estudar bem o mercado que deseja atuar

Mesmo que seu futuro franqueador o ajude no estudo de mercado e escolha do melhor ponto comercial, é seu dever analisar com mais profundidade o ramo que pretende atuar. Não é por que o produto é bonito, eficiente ou possui algum detalhe especial que vai vender muito, ele precisa ser o produto certo para o público certo. Caso você trabalhe com roupas importadas, por exemplo, seu negócio possui um público bastante específico e precisa de um ponto comercial que atenda às características deste público.

5 – Erro na escolha do sócio

Caso o franqueado decida por iniciar o negócio com sócios, o critério na hora de escolher deve ser bastante claro. Muitos empreendedores iniciantes cometem um erro comum de escolher alguém próximo em vez de outra pessoa menos conhecida, mas que possui competência provada no ramo do negócio escolhido.

6 – Franquia não associada a alguma entidade representativa

Temos milhares de franquias disponíveis nos diversos segmentos do mercado, porém poucas fazem parte de alguma entidade representativa. No Brasil há a ABF(Associação Brasileira de Franchising), esta entidade possui uma lista de franquias seguras para você investir. Por segurança, é aconselhável que a franquia de seu interesse seja associada a esta entidade.

7 – Não buscar aconselhamento jurídico

O mais recomendado seria contratar um especialista em franchising para aconselhá-lo sobre questões judiciais. Hoje temos o advogado especialista em franquias, basta contratar uma simples consultoria de uma hora para que ele explique os pontos específicos sobre questões legais a respeito deste mercado. Uma dica seria fazer uma gravação em áudio para futuras referências em caso de dúvidas.

8 – Escolha da franquia incorreta de acordo com seu perfil

Especialistas em franquias recomendam que o futuro franqueado goste do segmento em que pretende atuar. Não é aconselhável que a escolha de uma rede ou nicho de mercado seja feita exclusivamente no quanto você vislumbra lucrar com este negócio, pois no futuro você poderá se frustrar e comprometer seu negócio.

9 – Fugir do padrão da franqueadora

Conforme foi dito nos tópicos acima, você precisa entender cada detalhe do contrato, seus direitos e deveres. Um detalhe que o franqueado esquece ao longo do caminho é que a franquia é um modelo de negócio pronto, testado e comprovado. A padronização é a essência da franquia e é devida a este padrão que o sucesso acontece. Nada de mudar o funcionamento da franquia, pois isso pode lhe trazer sérios problemas.

10 – Não levar a sério os pequenos gastos do dia a dia

Para finalizar, esta dica é simples, mas poucos conseguem gerir os pequenos gastos diários com cuidado e tendem a culpar o franqueador por deslizes ou falta de foco do franqueado. As contas da franquia são de inteira responsabilidade do franqueado. Muitos novos empreendedores acreditam que somente pelo fato de ser uma franquia já tem chance de dar certo e esquecem de anotar os pequenos gastos do dia a dia.

Agora que você já conhece quais erros devem ser evitados no negócio franquia, dê o próximo passo e aprenda ainda mais sobre o assunto, convidamos a você conhecer o portal MelhoresFranquiasBaratas.com.

Caso queira conhecer as franquias baratas em destaque no momento, acesse a lista das 10 franquias baratas e lucrativas.

Bons negócios!

Bruno Torres é Sócio-Diretor da ADVFN Brasil e eventual colaborador do Jornal ADVFN.

Comentários

  1. Maycon Santos diz:

    Belo artigo. Estão de parabéns, estou estudando comprar uma franquia e este artigo foi muito esclarecedor e me ajudou bastante.

    Parabéns aos redatores.

    Maycon!

  2. Raquell diz:

    Ótimo artigo, esclareceu muitas das minhas dúvidas. Estou pensando em adquirir uma Franquia Camisetas da Hora, o investimento é só de R$ 800,00. Você acha que vale a pena?

    Bjos

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.