Banco Central volta a intervir contra a queda brusca do dólar, que fecha com valorização de 0,80%

LinkedIn

Depois de três anos, o Banco Central voltou a realizar leilões de swaps reversos, que equivalem à compra futura de dólares, tentando conter a forte desvalorização da moeda norte-americana neste mês. Com isso, o dólar voltou a ser negociado acima de R$ 3,60, após uma sequencia de três quedas consecutivas.

Em 2016, após cinquenta e quatro pregões, o dólar acumula uma queda de 8,55% ante o real. São vinte e quatro pregões de alta contra trinta de baixa. No ano passado, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,9470 para compra e a R$ 3,9480 para venda.

No mês atual, após quinze pregões, a moeda norte-americana acumula uma desvalorização de 9,82%. São onze pregões de baixa contra quatro de alta. No último pregão de fevereiro, o dólar fechara cotado a R$ 4,0012 para compra e a R$ 4,0035 para venda.

 

Dólar Hoje

O dólar subiu 0,80% ante o real nesta segunda-feira, 21 de março de 2016, negociado a R$ 3,6083 para compra e a R$ 3,6103 para venda. Ao longo do dia, a cotação da moeda norte-americana oscilou entre R$ 3,6015 (valor mínimo) e R$ 3,6450 (valor máximo).

 

Cenário Internacional

No cenário externo, o bom humor dos investidores continua em alta. Todas as principais bolsas de valores mundiais fecharam em alta nesta segunda-feira.

Já o petróleo iniciou a última semana cheia de março negociado levemente abaixo da estabilidade, depois ter subido forte ao longo de quase toda a semana anterior.

 

Cenário Nacional

No cenário local, a crise política continua alimentando as apostas no afastamento da presidente Dilma Rousseff, algo que muitos investidores entendem como um possível primeiro passo para a recuperação da economia brasileira.

Na sexta-feira, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes suspendeu a nomeação do ex-presidente Lula como novo ministro da Casa Civil. A decisão foi vista como positiva por muitos investidores.

No sábado, pesquisa do instituto Datafolha apontou que 68% dos eleitores apoiam o impeachment da presidente Dilma, o que colaborava para o otimismo do mercado.

Investidores têm reagido de acordo com o desenrolar da crise política. Para alguns, a troca de governo poderia resultar em maiores chances de recuperação da economia e o fim da crise política. Outros, porém, acreditam que o cenário de incertezas continuaria atrapalhando o reequilíbrio econômico, mesmo com a saída da presidente.

 

Banco Central

O Banco Central (BC) surpreendeu os investidores do mercado de câmbio brasileiro ao vender nesta segunda-feira 5,5 mil contratos de swaps reversos de uma oferta de até 20 mil contratos, com volume equivalente a US$ 272,7 milhões. Foi a primeira vez nos últimos três anos que o Banco Central realizou um leilão com este tipo de contrato.

A venda parcial dos swaps reversos foi entendida pelos investidores como um sinal de que o BC não quer mudar a tendência do câmbio, mas sim corrigir exageros e garantir a liquidez, no momento de tensão no cenário político, com a possibilidade de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Outra possibilidade, Alguns investidores também apontaram para a possibilidade de o BC ter como fim evitar cotações muito voláteis e muito baixas do dólar, que prejudicariam exportadores.

A ação do BC também serviu como uma porta de saída rápida para investidores que haviam apostado na alta da moeda norte-americana e foram pegos de surpresa pelo tombo recente.

A última vez que o BC realizou leilão de swap cambial reverso foi em 11 de março de 2013, quando o dólar era negociado pouco abaixo de dois reais.

Na parte da manhã, o Banco Central (BC) também promoveu mais um leilão de rolagem dos swaps cambiais com vencimento em abril, vendendo a oferta total de 3,6 mil contratos. Ao todo, o BC já rolou US$ 6,352 bilhões, ou cerca de 62,94% do lote total, que equivale a US$ 10,092 bilhões.

Citando o cenário externo mais tranquilo, o BC anunciou na última quinta-feira que, a partir do dia 18 de março, reduziria a rolagem de swaps cambiais. A decisão veio após decisão do Fed e à menor demanda por swaps com o atual patamar do câmbio. Analistas cambiais entendem que a decisão tem como fim reduzir o estoque de swaps, equivalente a cerca de US$ 110 bilhões. Essas operações tendem a gerar custos ao BC quando o dólar sobe e contribuíram para elevar a dívida bruta e o déficit nominal no ano passado.

Com a redução na venda de swaps, o BC deve vender, até o fim do mês, perto de 75% do lote total inicial, com vencimento em abril, equivalente a US$ 10,092 bilhões.

Por meio dos contratos de swap cambial, o BC realiza uma operação financeira que equivale à uma venda de moeda no mercado futuro (derivativos), o que reduz a pressão sobre a alta dessa moeda.

Os swaps são contratos para troca de riscos: o BC oferece um contrato de venda de dólares, com data de encerramento definida, mas não entrega a moeda norte-americana. No vencimento desses contratos, o investidor se compromete a pagar uma taxa de juros sobre o valor deles e recebe do BC a variação do dólar no mesmo período.

Esses contratos servem também para proteger os agentes que têm dívida em moeda estrangeira – neste caso, quando o dólar sobe, eles recebem do BC o valor dessa variação.

 

Variação da Cotação do Dólar Comercial em 21 de Março de 2016

Hora Compra Venda Variação % Variação Máximo Mínimo
16:59:00 3,6083 3,6103 0,80% 0,0286 3,6450 3,6015
16:49:00 3,6060 3,6076 0,72% 0,0259 3,6450 3,6015
16:39:00 3,6090 3,6112 0,82% 0,0295 3,6450 3,6015
16:29:00 3,6107 3,6127 0,87% 0,0310 3,6450 3,6015
16:19:00 3,6073 3,6093 0,77% 0,0276 3,6450 3,6015
16:09:00 3,6036 3,6053 0,66% 0,0236 3,6450 3,6015
15:59:00 3,6019 3,6036 0,61% 0,0219 3,6450 3,6015
15:49:00 3,6029 3,6041 0,63% 0,0224 3,6450 3,6015
15:39:00 3,6022 3,6029 0,59% 0,0212 3,6450 3,6015
15:29:00 3,6070 3,6092 0,77% 0,0275 3,6450 3,6015
15:19:00 3,6022 3,6043 0,63% 0,0226 3,6450 3,6015
15:09:00 3,6072 3,6084 0,75% 0,0267 3,6450 3,6015
14:59:00 3,6020 3,6030 0,60% 0,0213 3,6450 3,6015
14:49:00 3,6112 3,6132 0,88% 0,0315 3,6450 3,6015
14:39:00 3,6034 3,6049 0,65% 0,0232 3,6450 3,6015
14:29:00 3,6015 3,6037 0,61% 0,0220 3,6450 3,6015
14:19:00 3,6027 3,6039 0,62% 0,0222 3,6450 3,6024
14:09:00 3,6024 3,6040 0,62% 0,0223 3,6450 3,6024
14:00:00 3,6064 3,6076 0,72% 0,0259 3,6450 3,6026
13:50:00 3,6101 3,6108 0,81% 0,0291 3,6450 3,6026
13:39:00 3,6026 3,6032 0,60% 0,0215 3,6450 3,6026
13:29:00 3,6090 3,6100 0,79% 0,0283 3,6450 3,6029
13:19:00 3,6059 3,6071 0,71% 0,0254 3,6450 3,6029
13:09:00 3,6029 3,6046 0,64% 0,0229 3,6450 3,6029
12:59:00 3,6094 3,6101 0,79% 0,0284 3,6450 3,6081
12:49:00 3,6081 3,6088 0,76% 0,0271 3,6450 3,6081
12:39:00 3,6129 3,6136 0,89% 0,0319 3,6450 3,6129
12:29:00 3,6170 3,6187 1,03% 0,0370 3,6450 3,6138
12:19:00 3,6216 3,6228 1,15% 0,0411 3,6450 3,6138
12:09:00 3,6260 3,6280 1,29% 0,0463 3,6450 3,6138
12:00:00 3,6202 3,6223 1,13% 0,0406 3,6450 3,6138
11:49:00 3,6210 3,6220 1,13% 0,0403 3,6450 3,6138
11:39:00 3,6215 3,6225 1,14% 0,0408 3,6450 3,6138
11:29:00 3,6195 3,6206 1,09% 0,0389 3,6450 3,6138
11:19:00 3,6138 3,6153 0,94% 0,0336 3,6450 3,6138
11:09:00 3,6158 3,6172 0,99% 0,0355 3,6450 3,6155
10:59:00 3,6240 3,6250 1,21% 0,0433 3,6450 3,6155
10:49:00 3,6299 3,6318 1,40% 0,0501 3,6450 3,6155
10:39:00 3,6296 3,6303 1,36% 0,0486 3,6450 3,6155
10:29:00 3,6366 3,6384 1,58% 0,0567 3,6450 3,6155
10:19:00 3,6286 3,6299 1,35% 0,0482 3,6450 3,6155
10:09:00 3,6318 3,6338 1,46% 0,0521 3,6450 3,6155
10:00:00 3,6450 3,6468 1,82% 0,0651 3,6450 3,6155
09:49:00 3,6413 3,6428 1,71% 0,0611 3,6433 3,6155
09:39:00 3,6433 3,6448 1,76% 0,0631 3,6433 3,6155
09:29:00 3,6261 3,6281 1,30% 0,0464 3,6261 3,6155
09:20:00 3,6155 3,6185 1,03% 0,0368 3,6252 3,6155
09:09:00 3,6252 3,6259 1,23% 0,0442 3,6252 3,6252

 

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.