Dólar volta a subir nesta quinta-feira, véspera do feriado de Páscoa

LinkedIn

A moeda norte-americana voltou a fechar em alta nesta quinta-feira, após subir forte no pregão da véspera. Nesta sessão, o dólar reagiu à mais uma interferência do Banco Central no mercado de câmbio local, ao cenário político continuamente conturbado no Brasil e ao movimento dos mercados externos.

Em 2016, após cinquenta e sete pregões, o dólar acumula uma queda de 6,76% ante o real. São vinte e seis pregões de alta contra trinta e um de baixa. No ano passado, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,9470 para compra e a R$ 3,9480 para venda.

No mês atual, após dezoito pregões, a moeda norte-americana acumula uma desvalorização de 8,05%. São doze pregões de baixa contra seis de alta. No último pregão de fevereiro, o dólar fechara cotado a R$ 4,0012 para compra e a R$ 4,0035 para venda.

 

Dólar Hoje

O dólar subiu 0,12% ante o real nesta quinta-feira, 24 de março de 2016, negociado a R$ 3,6793 para compra e a R$ 3,6812 para venda. Ao longo do dia, a cotação da moeda norte-americana oscilou entre R$ 3,6793 (valor mínimo) e R$ 3,7160 (valor máximo).

 

Cenário Internacional

No cenário externo, a queda nos preços do petróleo e do minério de ferro diminuíram o otimismo dos investidores, o que colaborou para a alta da moeda norte-americana em relação ao real.

Os operadores também reviram suas expectativas para a política monetária norte-americana após três representantes do Federal Reserve (Fed), o Banco Central dos EUA, darem a entender que os juros no país podem subir em breve.

Juros mais altos nos EUA podem atrair para lá recursos atualmente aplicados em economias emergentes, como o Brasil.

 

Cenário Nacional

No cenário local, os investidores mantiveram-se atentos ao desenrolar do cenário político e econômico no Brasil

Na próxima terça-feira, o PMDB deve se reunir e decidir sobre o rompimento ou não com o governo.

A indefinição sobre a ida do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Casa Civil também continua sob o radar dos investidores. Uma decisão do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki determinou que o juiz Sergio Moro encaminhe as investigações sobre Lula para o tribunal. No entanto, o ex-presidente continua impedido de assumir o cargo.

Além disso, o mercado repercutiu anúncio feito pelo governo na véspera de que o rombo nas contas públicas poderá alcançar R$ 96,65 bilhões neste ano. O governo enviará ao Congresso um projeto de lei reduzindo a meta de superavit primário (economia para pagar os juros da dívida) e elevando os abatimentos.

 

Banco Central

A autoridade monetária realizou nesta manhã, pelo quarto dia consecutivo, mais leilão de swaps cambiais reversos, que equivalem a compra futura de dólares. No entanto, o BC não vendeu nenhum contrato dos até 3 mil ofertados, levando o dólar a reduzir a alta sobre o real. O lote foi também menor do que as outras três operações deste tipo realizadas nesta semana.

O Banco Central (BC)  também reduziu pela terceira vez neste mês a oferta de swaps cambiais tradicionais, que equivalem a venda futura de dólares, para rolagem dos contratos com vencimento em abril. Se mantiver até o penúltimo pregão do mês a oferta de até 2 mil contratos, contra 2,6 mil na operação da véspera, rolará pouco menos de 70% do lote total, correspondente a US$ 10,092 bilhões.

Por fim, a autoridade monetária fará à tarde leilão de venda de até 3 bilhões de dólares com compromisso de recompra, para rolar os contratos que vencem em 4 de abril.

Muitos operadores acreditam que o enfraquecimento do dólar desagrada ao BC ao prejudicar exportadores no momento de intensa recessão e, assim, poderia afetar as contas externas do país. A autoridade monetária diz que age para mitigar a intensa volatilidade, que vem em meio a forte incerteza política.

Alguns operadores haviam entendido a atuação do BC nas duas últimas sessões como uma ferramenta para o BC sondar a demanda pelos instrumentos. As vendas parciais teriam sido um sinal de que a autoridade monetária não teria como objetivo colocar um piso para as cotações, mas apenas garantir que a queda da moeda norte-americana aconteça de forma suave.

No entanto, a continuidade da atuação lançou dúvidas sobre a estratégia. Alguns operadores discutem inclusive a possibilidade de o BC evitar deixar o dólar cair abaixo de R$ 3,60 de forma a proteger as exportações brasileiras em um momento de forte recessão.

As ações recentes do BC contribuem para reduzir o estoque de quase US$ 110 bilhões em swaps tradicionais em circulação, que tende a gerar custos quando o dólar se fortalece. Na terça-feira, o presidente do BC, Alexandre Tombini, defendeu esse estoque como importante para a estabilidade financeira, embora veja menor demanda pelos instrumentos.

Uma das explicações para as vendas parciais do BC era que as propostas dos investidores no leilão não teriam sido atraentes.

 

Variação da Cotação do Dólar Comercial em 24 de Março de 2016

Hora Compra Venda Variação % Variação Máximo Mínimo
16:59:00 3,6793 3,6812 0,12% 0,0044 3,7160 3,6793
16:49:00 3,6862 3,6869 0,28% 0,0101 3,7160 3,6860
16:39:00 3,6872 3,6888 0,33% 0,0120 3,7160 3,6860
16:29:00 3,6892 3,6900 0,36% 0,0132 3,7160 3,6860
16:19:00 3,6873 3,6897 0,35% 0,0129 3,7160 3,6860
16:09:00 3,6922 3,6931 0,44% 0,0163 3,7160 3,6860
15:59:00 3,6907 3,6916 0,40% 0,0148 3,7160 3,6860
15:49:00 3,6903 3,6927 0,43% 0,0159 3,7160 3,6860
15:39:00 3,6927 3,6947 0,49% 0,0179 3,7160 3,6860
15:29:00 3,6898 3,6917 0,41% 0,0149 3,7160 3,6860
15:19:00 3,6924 3,6936 0,46% 0,0168 3,7160 3,6860
15:09:00 3,6917 3,6930 0,44% 0,0162 3,7160 3,6860
14:59:00 3,6875 3,6885 0,32% 0,0117 3,7160 3,6860
14:49:00 3,6888 3,6907 0,38% 0,0139 3,7160 3,6860
14:39:00 3,7020 3,7046 0,76% 0,0278 3,7160 3,6860
14:29:00 3,6972 3,6984 0,59% 0,0216 3,7160 3,6860
14:19:00 3,6960 3,6986 0,59% 0,0218 3,7160 3,6860
14:09:00 3,6972 3,6991 0,61% 0,0223 3,7160 3,6860
14:00:00 3,6953 3,6960 0,52% 0,0192 3,7160 3,6860
13:50:00 3,6984 3,6998 0,63% 0,0230 3,7160 3,6860
13:39:00 3,6985 3,7005 0,65% 0,0237 3,7160 3,6860
13:29:00 3,7007 3,7028 0,71% 0,0260 3,7160 3,6860
13:19:00 3,7070 3,7082 0,85% 0,0314 3,7160 3,6860
13:09:00 3,6996 3,7007 0,65% 0,0239 3,7160 3,6860
12:59:00 3,7049 3,7060 0,79% 0,0292 3,7160 3,6860
12:49:00 3,7012 3,7027 0,70% 0,0259 3,7160 3,6860
12:39:00 3,6921 3,6945 0,48% 0,0177 3,7160 3,6860
12:29:00 3,6916 3,6922 0,42% 0,0154 3,7160 3,6860
12:19:00 3,6882 3,6899 0,36% 0,0131 3,7160 3,6860
12:09:00 3,6886 3,6897 0,35% 0,0129 3,7160 3,6860
12:00:00 3,6886 3,6893 0,34% 0,0125 3,7160 3,6860
11:49:00 3,6957 3,6969 0,55% 0,0201 3,7160 3,6860
11:39:00 3,7036 3,7060 0,79% 0,0292 3,7160 3,6860
11:29:00 3,6998 3,7005 0,65% 0,0237 3,7160 3,6860
11:19:00 3,7003 3,7015 0,67% 0,0247 3,7160 3,6860
11:09:00 3,6918 3,6924 0,42% 0,0156 3,7160 3,6860
10:59:00 3,6864 3,6883 0,31% 0,0115 3,7160 3,6860
10:49:00 3,6869 3,6888 0,33% 0,0120 3,7160 3,6860
10:39:00 3,6869 3,6880 0,31% 0,0112 3,7160 3,6860
10:29:00 3,6860 3,6866 0,27% 0,0098 3,7160 3,6860
10:19:00 3,6990 3,7007 0,65% 0,0239 3,7160 3,6860
10:09:00 3,6970 3,6990 0,60% 0,0222 3,7160 3,6860
10:00:00 3,6975 3,7000 0,63% 0,0232 3,7160 3,6860
09:49:00 3,6990 3,7001 0,63% 0,0233 3,7160 3,6860
09:39:00 3,7055 3,7066 0,81% 0,0298 3,7160 3,6860
09:29:00 3,7143 3,7165 1,08% 0,0397 3,7160 3,6860
09:20:00 3,7160 3,7180 1,12% 0,0412 3,7160 3,6860
09:09:00 3,7105 3,7135 1,00% 0,0367 3,7105 3,6860

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.