Dollar Week: Dólar sobe 2,78% na Semana Santa de 2016

LinkedIn

Em uma semana reduzida, com apenas quatro dias de negociação, o dólar voltou a valorizar-se, subindo 2,78% ante o real brasileiro. Em 2016, já foram seis semanas de alta contra seis de baixa, com uma baixa acumulada de 6,76%. O maior protagonista do mercado de câmbio brasileiro nesta semana santa, em virtude do feriado de Páscoa no próximo domingo, foi o Banco Central do Brasil, que voltou a leiloar contratos de swap cambial reverso, equivalentes à compra futura de dólares. Foi um sinal claro para os investidores de que a autoridade monetária não está disposta a trabalhar com um câmbio dólar-real abaixo de R$ 3,50. Lembrando que o dólar vinha apresentando uma forte trajetória descendente, especialmente nas últimas quatro semanas. Mas com a forte intervenção do BC, a divisa dos Estados Unidos voltou a ser negociada entre R$ 3,60 e R$ 3,70. Outros fatos que marcaram a semana foram: a série de ataques terroristas em Bruxelas, na Bélgica, que deixaram mais de trinta mortos e quase trezentos feridos; o ministro do STF, Gilmar Mendes, aceitando a liminar que impede a posse de Lula como novo ministro da Casa Civil; e o ministro Teori Zavascki tirando das mãos do juiz Sérgio Moro a responsabilidade de julgar o ex-presidente Lula.

Em 2016, após cinquenta e sete pregões, o dólar acumula uma queda de 6,76% ante o real. São vinte e seis pregões de alta contra trinta e um de baixa. No ano passado, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,9470 para compra e a R$ 3,9480 para venda.

No mês atual, após dezoito pregões, a moeda norte-americana acumula uma desvalorização de 8,05%. São doze pregões de baixa contra seis de alta. No último pregão de fevereiro, o dólar fechara cotado a R$ 4,0012 para compra e a R$ 4,0035 para venda.

 

Variação diária do dólar na décima segunda semana de 2016

Data Compra Venda Variação Variação
24/03/16 3,6793 3,6812 0,12% 0,0044
23/03/16 3,6755 3,6768 2,11% 0,0760
22/03/16 3,6001 3,6008 -0,26% -0,0095
21/03/16 3,6083 3,6103 0,80% 0,0286

 

O dólar em 21 de Março de 2016, segunda-feira

Depois de três anos, o Banco Central voltou a realizar leilões de swaps reversos, que equivalem à compra futura de dólares, tentando conter a forte desvalorização da moeda norte-americana neste mês. Com isso, o dólar voltou a ser negociado acima de R$ 3,60, após uma sequencia de três quedas consecutivas.

Banco Central volta a intervir contra a queda brusca do dólar, que fecha com valorização de 0,80%

 

O dólar em 22 de Março de 2016, terça-feira

A moeda norte-americana voltou a cair na última terça-feira de março. Hoje o dia foi bastante turbulento no mercado externo, em virtude de mais um triste atentado na Europa. O alvo desta vez foi um aeroporto e uma estação de metrô em Bruxelas, na Bélgica. Até o momento, há mais de 34 mortos e 200 feridos. Por aqui, o conflito político e a Operação Lava Jato continuam dando as cartas, pressionando o dólar para baixo. O Banco Central, em contrapartida, vem tentando conter a tendência de baixa através de operações de swaps reversos, que equivalem à compra de dólares no mercado futuro.

Dólar volta a cair nesta terça-feira, 22 de Março. O dia foi marcado por uma série de ataques terroristas em Bruxelas

 

O dólar em 23 de Março de 2016, quarta-feira

O dólar voltou a subir forte nesta quarta-feira, reagindo à piora nas perspectivas quanto ao aumento da taxa básica de juros nos Estados Unidos e às novidades sobre as investigações da Operação Lava Jato. Além disso, o Banco Central do Brasil voltou a atuar forte contra o movimento recente de queda da cotação da moeda norte-americana ante o real. A autoridade monetária manteve as operações de swaps reversos iniciadas na segunda-feira e, de quebra, reduziu novamente o tamanho da oferta diária de swaps tradicionais.

Banco Central volta a atuar forte no mercado de câmbio, fazendo dólar disparar nesta quarta-feira

 

O dólar em 24 de Março de 2016, quinta-feira

A moeda norte-americana voltou a fechar em alta nesta quinta-feira, após subir forte no pregão da véspera. Nesta sessão, o dólar reagiu à mais uma interferência do Banco Central no mercado de câmbio local, ao cenário político continuamente conturbado no Brasil e ao movimento dos mercados externos.

Dólar volta a subir nesta quinta-feira, véspera do feriado de Páscoa

 

O dólar em 25 de Março de 2016, sexta-feira

 

Feriado da Paixão de Cristo

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.