No primeiro mês da era Temer, Ibovespa perde 10% e dólar sobe 5%

LinkedIn

O primeiro mês da era Temer começou mal para os mercados. O Índice Bovespa caiu 10,09% em maio, para 48.471 pontos, reduzindo praticamente pela metade os ganhos do ano, enquanto o dólar comercial subiu 5,17%, fechando o mês vendido a R$ 3,618 no mercado comercial e R$ 3,73 no turismo (alta de 5,07%).

Nem tudo, porém, pode ser atribuído ao turbulento início de gestão interina de Michel Temer, que já conta com dois ministros abatidos pelas gravações do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, por se colocarem contra a Operação Lava Jato. Há também a influência do mercado internacional, especialmente dos Estados Unidos, onde o Federal Reserve (Fed, banco central americano) passou a dar indicações de que os juros devem subir mais e mais cedo que o esperado pelo mercado, que já contava com a manutenção da taxa de 0,5% ao ano até o fim do ano. Com isso, o dólar se fortaleceu diante das moedas emergentes e as bolsas recuaram no fim deste mês.

Poupança perde para a inflação

A turbulência acabou por manter os juros como porto seguro para os investidores, apesar das previsões de queda das taxas e do recrudescimento recente da inflação, como mostraram os dados do IPCA-15 e do IGP-M de maio. O IGP-M subiu 0,82% e voltou a superar os 11% em 12 meses. Má notícia para as cadernetas de poupança, que voltaram a render menos que a inflação. Nos fundos de investimento, os renda fixa de longo prazo, ou Duração Alta, voltaram a liderar os ganhos com a expectativa de que o ajuste econômico proposto pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, consiga organizar minimamente as contas públicas e permita uma queda dos juros longos.

Na bolsa, destaque negativo para as estrelas populares Petrobras e Vale. A ação preferencial (PN, sem vot0) da petroleira caiu 21,41% em maio, reduzindo o ganho no ano para 20%. Já a ordinária (ON, com voto) perdeu 23,29%, mantendo ganho no ano de 18,79%. Já a ação PNA da Vale caiu 28,59% no mês e a ON, 27,78%. No ano, ambas ainda ganham 9,66% e 9,13%, respectivamente. CSN ON liderou as quedas do Ibovespa no mês, com 50,23% de perda, enquanto JBS ON ganhou 15,81%.

Abaixo, a rentabilidade dos principais ativos financeiros e aplicações do mercado ordenada pelo ganho bruto no mês e no ano.

 

Rentabilidades no mês
Aplicação Maio No ano Liq mês Liq. Ano
Dólar Comercial 5,17 -8,41 5,17 -8,41
RF Dur. Alta Grau Invest 1,25 8,28 1,06 7,04
RF Dur. Media Grau Invest 1,14 5,60 0,97 4,76
RF Dur. Baixa Grau Invest 1,13 5,52 0,96 4,69
RF Dur. Baixa Soberano 1,10 5,48 0,93 4,66
RF Dur. Livre Credito Livre 1,10 5,80 0,93 4,93
RF Dur.Livre Grau Invest 1,09 6,14 0,92 5,22
CDI 1,05 5,44 0,89 4,62
Renda fixa Simples 0,99 5,26 0,79 4,21
IGP-M 0,82 4,15 0,82 4,15
Poupança 1 0,65 3,27 0,65 3,27
Poupança 2 0,65 3,27 0,65 3,27
Ouro -1,89 3,54 -1,89 3,54
Ibovespa -10,09 11,82 -10,09 11,82

 

 

Rentabilidades em 2016 (%)
Aplicação Maio No ano Liq mês Liq. Ano
Ibovespa -10,09 11,82 -10,09 11,82
RF Dur. Alta Grau Invest 1,25 8,28 1,06 7,04
RF Dur.Livre Grau Invest 1,09 6,14 0,92 5,22
RF Dur. Livre Credito Livre 1,10 5,80 0,93 4,93
RF Dur. Media Grau Invest 1,14 5,60 0,97 4,76
RF Dur. Baixa Grau Invest 1,13 5,52 0,96 4,69
RF Dur. Baixa Soberano 1,10 5,48 0,93 4,66
CDI 1,05 5,44 0,89 4,62
Renda fixa Simples 0,99 5,26 0,79 4,21
IGP-M 0,82 4,15 0,82 4,15
Ouro -1,89 3,54 -1,89 3,54
Poupança 1 0,65 3,27 0,65 3,27
Poupança 2 0,65 3,27 0,65 3,27
Dólar Comercial 5,17 -8,41 5,17 -8,41

 

Fonte: BC, Anbima, FGV, Cetip, Lopes Filho, CMA, BM&FBovespa. O rendimento dos fundos foi projetado pelo Blog Arena com base em dados da Anbima até dia 25. Poupança 1 são depósitos feitos a partir de 4 de maio de 2012, seguindo a nova fórmula de remuneração da caderneta. Poupança 2 são depósitos feitos antes de 4 de maio, que seguiram rendendo 0,5% ao mês mais TR. O imposto de renda descontado dos fundos e do CDI equivale a 15%, referente a aplicações com mais de 2 anos de prazo, com exceção dos fundos curto prazo, cujo desconto foi de 20% do rendimento bruto. Dólar, Ibovespa e ouro não sofreram desconto de imposto. O ouro ativo financeiro é isento de IR para pessoas físicas.

 

 

 

Deixe um comentário