Saldo acumulado pela balança comercial brasileira nas quatro primeiras semanas de Setembro ficou positivo em 3,055 bilhões de dólares

LinkedIn

De acordo com o último relatório divulgado nesta segunda-feira, 26 de Setembro de 2016, pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), a balança comercial brasileira acumulou um superávit de 3,055 bilhões de dólares nas quatro primeiras semanas de setembro de 2016. Foram apuradas todas as transações comerciais do Brasil com o exterior entre os dias 01 e 25 do nono mês do ano, período composto por dezesseis úteis. Este saldo positivo foi resultado de exportações no valor de US$ 12,530 bilhões e importações que totalizaram US$ 9,475 bilhões.

Nas exportações, comparadas as médias até a 4ª semana de setembro de 2016 (US$ 783,1 milhões) com a média de setembro de 2015 (US$ 769,0 milhões), houve crescimento de 1,8%, em razão do aumento nas vendas de produtos semimanufaturados (+21,6%, de US$ 108,5 milhões para US$ 131,8 milhões, por conta de açúcar em bruto, ouro em forma semimanufaturada, madeira serrada ou fendida, manteiga, gordura e óleo, de cacau e óleo de soja). Por outro lado, caíram as vendas de produtos básicos (-2,2%, de US$ 341,1 milhões para US$ 333,4 milhões, por conta, principalmente, de soja em grão, fumos em folhas, farelo de soja, carne bovina e milho em grão) e produtos manufaturados (-0,5%, de US$ 301,4 milhões para US$ 299,9 milhões, por conta de óxido e hidróxido de alumínio, polímeros plásticos, autopeças, motores para veículos e laminados de ferro/aço). Relativamente a agosto de 2016, houve crescimento de 6,0%, em virtude do aumento nas vendas dos três grupos de produtos: semimanufaturados (+12,3%, de US$ 117,4 milhões para US$ 131,8 milhões), básicos (+6,1%, de US$ 314,2 milhões para US$ 333,4 milhões) e manufaturados (+4,2%, de US$ 287,9 milhões para US$ 299,9 milhões).

Nas importações, a média diária até a 4ª semana de setembro de 2016, de US$ 592,2 milhões, ficou 5,8% abaixo da média de setembro de 2015 (US$ 628,7 milhões). Nesse comparativo, decresceram os gastos, principalmente, com siderúrgicos (-17,6%), equipamentos mecânicos (-17,4%), adubos e fertilizantes (-16,1%) e combustíveis e lubrificantes (-12,0%). Ante agosto de 2016, as importações aumentaram 6,0% por conta de cereais e produtos de moagem (+54,9%), siderúrgicos (+21,6%), veículos e partes (+18,7%), combustíveis e lubrificantes (+14,9%) e farmacêuticos (+8,5%).

 

Lista dos principais produtos exportados pelo país nas quatro primeiras semanas de Setembro de 2016

A lista abaixo descreve o ranking dos principais tipos de produtos que foram vendidos para o exterior pelo Brasil nas quatro primeiras semanas de Setembro de 2016 – período compreendido entre os dias 01 e 25 e composto por dezesseis dias úteis. Os produtos estão descritos em ordem decrescente e classificados por seus respectivos valores médios de venda por dia útil (valores em milhões de dólares). Esta lista representa 87,3% do valor total exportado pelo país neste período.

Exportação set/16 ago/16 set/15
Materiais de transporte 93,214 98,763 95,335
Petróleo e derivados 83,258 60,246 53,099
Minérios 81,482 63,939 69,372
Carnes 62,103 53,377 60,902
Açúcar 61,381 49,074 25,546
Soja 53,872 94,364 93,718
Metalúrgicos 52,200 48,570 64,204
Químicos 49,873 48,933 57,454
Papel e celulose 30,655 25,760 31,707
Equipamentos mecânicos 26,808 28,163 28,840
Café 24,588 20,585 24,082
Calçados e couro 12,575 12,774 13,210
Têxteis 12,568 7,406 11,888
Elétricos e eletrônicos 12,227 12,628 13,617
Madeiras 9,543 9,788 8,394
Fumo e sucedâneos 8,617 10,589 15,463
Suco de laranja 8,438 4,314 4,756

 

Lista dos principais produtos importados pelo país nas quatro primeiras semanas de Setembro de 2016

A lista abaixo descreve o ranking dos principais tipos de produtos que foram comprados do exterior pelo Brasil nas quatro primeiras semanas de Setembro de 2016 – período compreendido entre os dias 01 e 25 e composto por dezesseis dias úteis. Os produtos estão descritos em ordem decrescente e classificados por seus respectivos valores médios de compra por dia útil (valores em milhões de dólares). Esta lista representa 87,2% do valor total importado pelo país neste período.

Importação set/16 ago/16 set/15
Equipamentos mecânicos 70,856 77,057 85,826
Equipamentos elétricos e eletrônicos 69,912 70,414 74,605
Combustíveis/lubrificantes 68,347 59,459 77,647
Combustíveis/lubrificantes 48,817 46,974 42,104
Químicos orgânicos/inorgânicos 46,110 38,862 48,906
Veículos, automóveis e partes 29,068 28,059 34,656
Adubos e fertilizantes 28,504 26,279 25,564
Plásticos e obras 24,461 24,490 25,373
Farmacêuticos 22,461 19,783 20,571
Produtos de indústrias químicas 19,217 19,127 21,258
Instrumento ótica/precisão/médico 17,304 11,175 6,988
Cereais e produtos de moagem 14,948 12,297 18,145
Siderúrgicos 10,786 10,189 11,374
Borracha e obras 8,598 9,415 7,801
Filamentos e fibras sintéticos 6,494 5,493 13,529
Aeronaves e peças 5,299 3,610 4,345
Alumínio e suas obras 4,685 5,608 5,423
Extratos tanantes/corantes 4,539 4,299 4,112
Bebidas e álcool 4,223 3,976 2,047
Leite e derivados 3,937 2,951 1,422
Peixes e crustáceos 3,784 3,571 3,138
Papel e obras 3,604 2,959 3,618
Algodão 0,431 0,558 0,644

 

Balança Comercial Acumulada no Ano

No período acumulado entre primeiro de janeiro e vinte e cinco de setembro de 2016, as exportações brasileiras somaram US$ 136,101 bilhões. Sobre o mesmo período de 2015 (US$ 142,415 bilhões), as vendas do país para o exterior registraram retração de 4,4%, pela média diária. Já as importações totalizam US$ 100,674 bilhões no ano, valor 24,0% abaixo, pela média diária, do registrado no mesmo período do ano anterior (US$ 132,436 bilhões). Por fim, o saldo comercial acumula um superávit de US$ 35,427 bilhões, valor bem superior ao alcançado em igual período de 2015 (US$ 9,979 bilhões).

Deixe um comentário