Consulte a Bússola de Investimentos ADVFN desta terça-feira, dia 24

LinkedIn

• Com decisão favorável Justiça, a Petrobras (BOV:PETR4) poderá prosseguir com processo de cessão dos direitos de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural de um conjunto de campos em águas rasas, localizados nos estados do Ceará e de Sergipe. São nove concessões, com produção média de 13 mil barris diários de óleo equivalente, 0,5% da produção total da companhia. A assinatura dos contratos definitivos, no entanto, dependerá do pronunciamento de mérito pelo Tribunal de Contas da União sobre os ajustes requeridos por essa autoridade na sistemática de desinvestimentos da Petrobras.

• Segundo o jornal Valor Econômico, a construtora Odebrecht estaria planejando uma oferta pública inicial para 2018, com a saída completa da família do controle da companhia.

• Em seu primeiro dia de trabalho como presidente dos EUA, Donald Trump, decretou a saída do país da Parceria Trans Pacífica (TPP na sigla em inglês) e congelou contratações federais, exceto para militares.

• O preço da OPA (Oferta Pública de Aquisição) feita pela chinesa State Grid será de R$ 25,51 por ação de emissão da CPFL Energia e o preço da OPA da CPFL Renováveis será de R$ 12,20 por ação, acrescido de juros à taxa Selic até a data da liquidação financeira da operação.

Embora nenhuma decisão definitiva tenha sido tomada, a State Grid está atualmente analisando a possibilidade de promover a deslistagem da CPFL Energia da bolsa de valores de Nova Iorque e o cancelamento de registro categoria A da companhia e da CPFL Renováveis como companhia aberta no Brasil no prazo de um ano.

• A Ourofino (BOV:OFSA3) aprovou um programa de recompra de até 1,5 milhão de ações de própria emissão, cerca de 6,3% das ações em circulação no mercado.

• A Multiplus (BOV:MPLU3) e Itaú Unibanco (BOV:ITUB4) lançaram seu primeiro cartão de crédito para clientes de alto padrão, resultado da parceria anunciada em julho de 2016. O novo cartão chega ao mercado com o melhor acúmulo de pontos por dólar gasto, bônus promocional diferenciado na aquisição do produto e resgate de pontos que poderão ser convertidos em viagens, compras e lazer. O cartão estará disponível nas versões Internacional, Gold, Platinum, Black e Infinite para clientes correntistas ou não do banco.

• A Cyrela (BOV:CYRE3) celebrou memorando de entendimentos com o fundo de pensão do Canada (CPPIB) para a transferência de participação societária de 33% nas sociedades detentoras do portfólio de escritórios comerciais da companhia, em contrapartida à transferência, pela CPPIB, de sua participação societária nas companhias detentoras do portfólio de galpões logísticos nas quais a companhia atualmente detém participação societária de 25%, e contemplar diretrizes para a constituição de joint ventures para novos investimentos em escritórios comerciais no valor de até US$ 400 milhões.

• O Credit Suisse rebaixou a recomendação das ações da Eletropaulo (BOV:ELPL4) de neutra para underperform (desempenho abaixo da média), com preço-alvo de R$ 10,00 por ação.

• O BTG Pactual revisou o setor de papel e celulose, destacando esperar surpresas positivas para este ano ao ver um melhor cenário para os exportadores de celulose agora. A Suzano (BOV:SUZB5) é a top pick do setor, com o preço-alvo sendo elevado de R$ 14 para R$ 18. Além disso, a a Suzano autorizou a celebração de um empréstimo de R$ 260,2 milhões junto ao Banco do Brasil. A Fibria (BOV:FIBR3) também tem recomendação de compra, com o preço-alvo sendo elevado de R$ 28 para R$ 38. Já a Klabin (BOV:KLBN11) teve o preço-alvo inalterado em R$ 19,00, com a recomendação sendo rebaixada para neutra.

• Os acionistas da holding Ultrapar (BOV:UGPA3), reunidos em assembleia geral extraordinária nesta segunda, aprovaram a compra pela subsidiária Ultragaz da Liquigás, distribuidora de gás de cozinha da Petrobras. O contrato de compra e venda foi firmado pelas companhias em 17 de novembro de 2016, por R$ 2,8 bilhões, e a operação está sujeita a outras condições precedentes.

• A construtora Rodobens (BOV:RDNI3) divulgou sua prévia operacional reportando que seus lançamentos no quarto trimestre de 2016 somaram R$ 18 milhões. No ano passado, a empresa mais que dobrou o valor em lançamentos, para R$ 273 milhões. Segundo a empresa, o desempenho melhor no segundo semestre foi resultado da força tarefa implementada de junho a dezembro, com o objetivo de comercializar os estoques.

As vendas brutas totais atingiram R$ 173 milhões nos três últimos meses do ano, um aumento de 40% em relação ao mesmo intervalo do ano anterior. No acumulado do ano, o volume vendido somou R$ 365 milhões, queda de 5,3%.

• Vale lembrar que nesta segunda-feira, as ações da Advanced (BOV:ADHM3) – antiga Vitalyze.Me – passou a ser negociada agrupada na razão de 4 para 1. Com isso, os papéis desabaram 19,19%, cotados a R$ 3,62, após uma forte alta nos últimos dias, com os papéis acumulando ganhos de 410% nos últimos sete dias. O volume financeiro ficou acima da média de 21 dias (R$ 531,1 mil) e fechou em R$ 926,4 mil.

• A companhia de telecomunicações, Oi (BOV:OIBR4), apresentou relatório mensal com as informações consolidadas das empresas do grupo que estão em recuperação judicial referente a novembro. Somando os desempenhos de OI S.A., Telemar Norte Leste, Oi Móvel, Compart4, Compart5, PTIF e Oi Coop, foi registrado prejuízo de R$ 1,394 bilhão no penúltimo mês do ano passado, ante lucro de R$ 689,647 milhões em outubro. O resultado financeiro ficou negativo em R$ 2,076 bilhões, ante R$ 803,549 milhões positivos em um mês antes. Já as despesas operacionais ficaram em R$ 510,878 milhões, 29,76% acima das despesas registradas em outubro.

• A unidade do frigorífico da JBS (BOV:JBSS3) no Paraguai registrou alta de 12% no volume de carne bovina exportada in natura em 2016 ante o ano anterior. A companhia informa que 85% de toda a produção no país vizinho é destinada a exportações, que tem como principais destinos países da América Latina, Ásia e Europa.

• Acionistas da Prumo Logística (BOV:PRML3) com mais de 10% de participação na companhia enviaram correspondência solicitando a convocação, pelo conselho de administração, de assembleia geral para deliberar sobre a realização de nova avaliação para determinação do valor das ações da companhia.

Bolsas mundiais
O dia começa positivo para as principais moedas e ações de países emergentes, enquanto o dólar avança contra divisas mais fortes. No radar dos investidores, destaque para a advertência de Steven Mnuchin, nome indicado por Donald Trump para secretário do Tesouro norte-americano, disse que a moeda do país mais valorizada poderia ter efeito de curto prazo negativo para a maior economia do mundo. Na véspera, Trump oficializou a saída dos Estados Unidos do chamado TPP (Parceria Transpacífico, que engloba 12 países), o acordo comercial mais ousado que se costurava no plano internacional nos últimos anos.

Na Europa, o dia é de leves ganhos para os principais índices acionários. No radar dos investidores locais, destaque para a decisão da Suprema Corte britânica no sentido da necessidade de o governo consultar o parlamento para iniciar o processo de saída da União Europeia (“Brexit”). Ainda no velho continente, a zona do euro iniciou o ano mantendo seu recente crescimento sólido uma vez que a moeda mais fraca impulsionou as encomendas pelos bens industrializados do bloco enquanto a alta dos preços falhou em conter a demanda do setor de serviços, mostrou nesta terça-feira a pesquisa PMI. O indicador composto do IHS Markit para a zona do euro caiu para 54,3 ante a máxima de cinco anos em dezembro de 54,4, confortavelmente acima da marca de 50 que indica crescimento. Pesquisa da Reuters apontava expectativa de 54,5. Já o PMI para o setor de serviços caiu a 53,6 de 53,7, ante expectativa em pesquisa da Reuters de alta para 53,9.

Na Ásia, o principal índice acionário da China terminou na máxima de duas semanas nesta terça-feira, mas reduziu parte de seus ganhos anteriores pressionado pelas ações de empresas pequenas. A confiança com as start-ups também foi afetada por preocupações com a dívida, depois que Pequim informou um déficit fiscal significativamente maior em 2016. O déficit fiscal foi maior do que o governo havia previsto. Do lado das commodities, os barris de petróleo WTI e brent operam em alta.

Desempenho dos principais índices:

* FTSE 100 (Reino Unido) +0,27%

* CAC-40 (França) +0,25%

* DAX (Alemanha) +0,30%

* Xangai (China) +0,20% (fechado)

* Hang Seng (Hong Kong) +0,22% (fechado)

* Nikkei (Japão) -0,55% (fechado)

* Petróleo brent +0,70%, a US$ 55,60, o barril

* Contratos futuros do minério de ferro negociados na Bolsa de Dailian +6,22%, a 649 iuanes

 

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.