Brasil: Setor de serviços acumulou retração de 5,0% em 2017

LinkedIn

De acordo com a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) realizada mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre janeiro e dezembro de 2016, o volume de negócios no setor de serviços do país retraiu 5,0% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Já a receita nominal acumulada pelo setor nos doze primeiros meses de 2016 retraiu 0,1% em comparação com o período de janeiro-dezembro de 2015. Clique aqui e confira mais detalhes sobre o desempenho do setor de serviços brasileiro em dezembro de 2016.

Os resultados acumulados no ano evidenciam a acentuada retração das atividades de serviços em 2016, no qual o segmento de Transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio acumulou a maior queda, com -7,6%, com destaque para o Transporte terrestre, com -10,4%. Nesse aspecto, é importante ressaltar a forte dependência do Transporte de cargas (rodoviário, ferroviário e dutoviário) em relação ao setor industrial, maior demandante deste serviço, tanto para o consumo de matérias-primas, como para a distribuição da produção. Dessa forma a recuperação dessa atividade vai depender da recuperação do setor industrial.

O segmento de Serviços profissionais, administrativos e complementares também se destacou por apresentar retração de 5,5% em 2016, com destaque para os Serviços técnico-profissionais, com queda de 11,4%. Essas atividades, que abrangem serviços intensivos em conhecimento, tais como: serviços jurídicos, contábeis, de auditoria, consultoria empresarial, serviços de engenharia e arquitetura, publicidade e propaganda, dependem da demanda de outros setores institucionais, como indústria, comércio e governos, que restringiram seus gastos e investimentos em 2016, afetando sobremaneira seus resultados.

A variação acumulada dos Serviços de Informação e Comunicação situou-se no patamar de -3,2%, observando-se que os Serviços audiovisuais, de edição e agências de notícias, registraram a queda mais acentuada (-7,1%). O segmento de Serviços de tecnologia da informação manteve a sequencia de resultados acumulados positivos, muito embora a variação em 2016 tenha se situado em um patamar inferior ao observado nos anos anteriores.

Os Serviços prestados às famílias, com uma variação acumulada de -4,4% em 2016, dependem fundamentalmente da recuperação do poder de compra das famílias para retomar seu crescimento.

 

Variação do Volume de Serviços Prestados no Brasil por Grupos de Atividades em 2016

Volume de Serviços Acumulado 2016 (%)
Brasil -5,0
1 – Serviços prestados às famílias -4,4
    1.1 – Serviços de alojamento e alimentação -4,6
    1.2 – Outros serviços prestados às famílias -2,9
2 – Serviços de informação e comunicação -3,2
    2.1 – Serviços TIC -2,6
       2.11 – Telecomunicações -3,4
       2.12 – Serviços de tecnlogia da informação 0,1
    2.2- Serviços audiovisuais, de edição e agências de notícias -7,1
3 – Serviços profissionais, administrativos e complementares -5,5
    3.1 – Serviços técnico-profissionais -11,4
    3.2 – Serviços administrativos e complementares -3,6
4 – Transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio -7,6
    4.1 – Transporte terrestre -10,4
    4.2 – Transporte aquaviário -9,5
    4.3 – Transporte aéreo 1,3
    4.4 – Armazenagem, serviços auxiliares dos transportes e correio -4,9
5 – Outros serviços -2,8
Atividades turísticas -2,6

 

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.