Saque do FGTS pode movimentar economia brasileira em mais de 40 bilhões

LinkedIn

O governo de Michel Temer acaba de divulgar o calendário de saques das contas inativas do FGTS. A expectativa é que mais de 30 milhões de brasileiros façam retiradas em suas contas a partir de março deste ano e que os mais de R$ 40 bilhões movimentados ajudem a reaquecer a economia do país.

Segundo dados da Caixa Econômica Federal, o mês de abril deve contar com o maior volume de saques de contas inativas. Isso porque, do total de trabalhadores que estão aptos a retirar o benefício, aproximadamente 26% devem solicitar o saque do FGTS em abril. Por outro lado, o período com menor quantidade de trabalhadores é o mês de julho, com apenas 8% do total.

De acordo com as informações divulgadas pelo governo, mais da metade dos beneficiários tem até R$ 500 para sacar. Os que têm saldo entre R$ 500 e R$ 1.500 somam 24%. Representando uma pequena minoria, estão os cidadãos que têm a receber mais de R$ 1.500.

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é um benefício previsto em lei, instituído em 1966 durante o governo Castelo Branco. A resolução prega que todo trabalhador regido pela CLT, trabalhadores rurais e temporários, avulsos, safreiros, diretor não empregado e atletas profissionais tenham direito a este benefício. A partir de 2015, os trabalhadores domésticos também passaram a ter recolhimento obrigatório do FGTS.

Como consultar saldo do FGTS

Para consultar o saldo FGTS é necessário ter acesso à internet e o número do PIS (Programa de Integração Social) em mãos. Para aqueles que não sabem o número do PIS, é possível consultá-lo na Carteira de Trabalho e através do Cartão Cidadão.

Em seguida, basta acessar o site da Caixa Econômica Federal, efetuar um cadastro e criar uma senha de acesso. A partir disso, será possível consultar o saldo, checar o extrato detalhado e verificar todos os depósitos feitos na conta.

Por causa do grande interesse em sacar o FGTS, a Caixa disponibilizou vários caminhos para realizar a consulta do saldo. Além do próprio site do banco, outra possibilidade é baixar o aplicativo oficial, que está disponível para sistemas Android, Windows e iOS.

Também dá para solicitar o recebimento de informações por SMS e pelos correios por meio de extrato impresso. Os serviços à distância também incluem consulta por telefone, através do 0800 726 0207.

Para quem prefere resolver as coisas pessoalmente, a melhor forma é ir até uma agência da Caixa Econômica Federal e conversar com um funcionário qualificado. Quem possui o Cartão Cidadão com senha cadastrada também pode ir a uma agência e fazer a consulta do saldo de FGTS nos caixas de autoatendimento.

Possibilidades para investir o FGTS

Após a Medida Provisória 763/2016, todo trabalhador que possuir saldo de FGTS em conta inativa até o dia 31 de dezembro de 2015, poderá sacar este dinheiro. Isso vale até mesmo para quem pediu demissão ou foi demitido por justa causa.

No dia 10 de março de 2017, de acordo com o calendário de saques que segue a data de nascimento do beneficiário, será dado o início das retiradas de contas referentes a contratos de trabalhos rescindidos até o fim de 2015.

Quem consultar o saldo e quiser sacá-lo poderá fazê-lo nas agências e caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal. Contudo, é preciso ficar atento às condições e documentos exigidos para solicitar o saque. Os trabalhadores que não possuem conta corrente na Caixa poderão solicitar a transferência dos recursos do FGTS, sem custo adicional, para uma conta corrente ou conta poupança de qualquer outro banco.

Para os brasileiros que residem no exterior, será preciso comparecer ao consulado do Governo Brasileiro no país e apresentar um formulário de Solicitação de Saque. Ele pode ser encontrado no site da Caixa Econômica Federal e, após preenchido, deve ser apresentado junto à documentação exigida.

Para ser aprovado, o formulário de solicitação de saque deve ser assinado na presença de um representante do consulado. Se a documentação estiver toda correta, o dinheiro estará disponível para retirada em até 15 dias úteis.

Com a certeza de que há saldo disponível para saque, surgem inúmeras dúvidas sobre o que fazer com ele. Aqueles que não possuem dívidas a serem quitadas, devem considerar retirar o dinheiro mesmo assim. Isso porque o rendimento do FGTS é muito baixo. Ele é de 3%, mais correção monetária. Assim sendo, a rentabilidade muito aquém do ideal e a inflação fazem esse dinheiro perder poder de compra com o tempo.

Por isso mesmo, é importante pensar em valorizar o saldo do FGTS em aplicações financeiras mais rentáveis. Hoje em dia, existem diversas possibilidades disponíveis no Mercado Financeiro. Uma boa alternativa é o Tesouro Direto, já que os títulos públicos federais vinculados ao IPCA e também os prefixados estão merecendo atenção especial.

Aos que procuram rentabilidade maior e toleram melhor os riscos, a Bolsa de Valores pode ser uma excelente opção. Para os investidores mais arrojados, investir no Day Trade pode trazer bons resultados em curtíssimo prazo. Por outro lado, quem não tem pressa para consumir o dinheiro sacado do FGTS e é mais conservador, uma boa ideia pode ser investir em ações de boas empresas no longo prazo.

Deixe um comentário