Consulte a Bússola de Investimentos ADVFN desta quarta-feira, dia 22

LinkedIn

• A fusão entre BM&FBovespa (BOV:BVMF3) e Cetip (BOV:CTIP3) está na pauta de julgamentos do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) desta quarta-feira. A conselheira Cristiane Alkmin é a relatora do caso e a sessão está marcada para às 10h. A deliberação sobre o ato entre Bolsa e Cetip ocorrerá 270 dias depois de sua notificação ao Cade; segundo a Coluna do Broadcast, a expectativa é de aprovação, que deve vir com alguns remédios, como a abertura de serviços para terceiros, de forma que a operação não crie novas barreiras à chegada de concorrentes no Brasil.

• A Direcional (BOV:DIRR3) foi elevada para outperform por BB Investimentos, com novo preço-alvo de R$ 7,30 para 2017. Apesar do resultado negativo do quarto trimestre de 2016, a expectativa é de resultados mais positivos e estáveis neste ano.

• O jornal também informa que o governo pretende realizar em 2018 uma licitação internacional para atrair um sócio para a Eletrobras (BOV:ELET6) em Angra 3 e, assim, viabilizar a retomada das obras de construção da usina nuclear, suspensas desde 2015 por falta de pagamento a fornecedores e indícios de fraudes nos contratos de bens e serviços. A expectativa é que o empreendimento fique pronto entre 2023 e 2024.

• O lucro líquido da Kroton Educacional (BOV:KROT3) cresceu 19,3% no quarto trimestre de 2016 na comparação com igual período do ano anterior, atingindo R$ 487,5 milhões. O número representa uma visão pro forma. No acumulado do ano, o lucro é de R$ 2,008 bilhões, aumento de 12,5% na comparação com 2015.
O número pro forma exclui o efeito de um impacto positivo pelo reconhecimento, no quarto trimestre, de receita de alunos do programa federal Fies que não havia sido reconhecida no terceiro trimestre de 2016. O lucro líquido ajustado do ano exclui ainda amortização de intangível, despesas não recorrentes e ganhos associados com a venda da Uniasselvi deduzido IR e Contribuição Social.

• Após três casas de análise (BTG, Morgan Stanley e Santander) iniciarem recomendação para as ações da Movida (BOV:MOVI3) no início dessa semana, foi a vez do Bradesco BBI iniciar a cobertura com recomendação outperform para o papel, com preço-alvo de R$ 13,00 para os ativos, destacando que as ações estão negociadas a um valuation atrativo. A ação da Movida estreou na Bolsa em 8 de fevereiro deste ano.

• A Natura (BOV:NATU3) anunciou ontem uma nova estrutura organizacional, para buscar agilizar a implementação de estratégias de vendas. Unidades de negócios distintas atenderão cada canal de vendas, com o objetivo de colocar foco na venda direta e dar autonomia e agilidade aos demais canais.

• De acordo com o jornal Valor Econômico, o governo está ficando mais perto de uma intervenção na Oi (BOV:OIBR4). A demora dos acionistas da operadora em aprovar um plano de recuperação torna essa possibilidade, antes tida como remota, bem menos distante. Com apenas seis artigos, a medida provisória que abre caminho para isso tem uma versão pronta na Casa Civil, diz o jornal.

• A Petrobras (BOV:PETR4) registrou prejuízo líquido de R$ 14,82 bilhões em 2016. O resultado só não é pior do que a perda de R$ 34,83 bilhões acumulada no ano anterior. Segundo a companhia, o prejuízo deste ano se materializou em função, principalmente, da baixa contábil de ativos e de investimentos em coligadas, no valor de R$ 20,89 milhões.

O endividamento total da Petrobras continua extremamente alto, em R$ 385,78 bilhões. No entanto, representa uma queda de 22% em relação ao ano anterior em decorrência da apreciação do Real e da amortização de dívidas, utilizando recursos advindos dos desinvestimentos. O prejuízo acumulado, aliado ao alto endividamento, descarta a possibilidade de pagamento de dividendos neste ano novamente avisou Pedro Parente, presidente da companhia.

Com o aumento de produção e a queda no consumo interno, a Petrobras se tornou exportadora líquida de petróleo em 2016, com um crescimento de quase 100% no último trimestre do ano passado.

• A Tegma (BOV:TGMA3) registrou lucro líquido de R$ 13 milhões no quarto trimestre de 2016, revertendo prejuízo de R$ 4 milhões no ano anterior. Já a receita totalizou R$ 255 milhões, queda de 11%, em meio à redução de veículos transportados e da distância média, além da interrupção de operações. O Ebitda totalizou foi de R$ 32 milhões. Segundo a empresa, as “intenções e reformas do governo melhoraram as perspectivas, mas que as incertezas políticas precisam de desfecho o quanto antes para melhorar a visibilidade do futuro.”

• O jornal Valor Econômico aponta que o conselho de administração da Usiminas (BOV:USIM5) poderá destituir o presidente da companhia em sua próxima reunião, nesta quinta-feira.

• Segundo o Valor, o advogado Marcelo Gasparino, com atuação em diversos conselhos de administração de empresas de capital aberto no país, poderá tornar-se o primeiro representante dos acionistas minoritários eleito, em separado dos controladores, no conselho de administração da Vale (BOV:VALE5).

Bolsas mundiais
As bolsas mundiais seguem o movimento de queda da véspera, quando já tinham registrado aversão ao risco em meio às incerteza sobre as políticas econômicas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. A volatilidade volta a subir após um período de relativa calma em meio às dúvidas sobre se medidas pró-crescimento de Trump passarão no Congresso, às vésperas do seu primeiro grande teste na Casa.

Trump advertiu os parlamentares republicanos na terça-feira de que os eleitores poderiam puni-los se não aprovarem um projeto de lei para desfazer o Obamacare, em uma nova pressão na primeira grande disputa legislativa de sua Presidência. “As preocupações de que os republicanos não têm votos suficientes para aprovar a legislação de saúde (estão) afetando as ações e direcionando as apostas no mercado já que isso provavelmente provocará atrasos na legislação tributária também”, disse Stephane Ekolo, estrategista-chefe do Market Securities, de acordo com informações da Reuters. A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos deve votar o projeto na quinta-feira. Em meio a esse ambiente de aversão ao risco, o ouro e o iene sobem.

Na Ásia, os investidores chineses também estavam preocupados com o aperto de liquidez no sistema bancário conforme se aproxima o final do trimestre, de acordo com o analista da Haitong Securities Zhang Qi. Os juros de curto prazo na China subiram na terça-feira uma vez que as condições se apertaram devido às preocupações de que a avaliação trimestral de risco do banco central, no final deste mês, irá restringir os empréstimos no mercado interbancário.

O dia também é de queda para as commodities. o minério de ferro cai mais de 6% em Dalian; metais industriais cedem em Londres; petróleo estende queda após API mostrar alta de estoques.

Desempenho dos principais índices:
Ibovespa (Brasil) -0,38%

Dow Jones (Estados Unidos) +0,00%

Nasdaq Composite (Estados Unidos) +0,00%

Sse Composite Index (China) -0,50%

FTSE 100 (Reino Unido) -0,83%

DAX Index (Alemanha) -0,52%

Cac 40 (Reino Unido) -0,4%

Nikkei 225 (Japão) -2,13%

Commodities:
Ouro +0,33%

Prata +0,03%

Cobre -0,17%

Petróleo -1,06%

Petróleo Brent Crude -1,04%

Um pouco de política
Ainda sem hora marcada, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, divulgará o Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias, com o corte no Orçamento e um eventual aumento de impostos. Nesta terça-feira, Meirelles afirmou que o número do contingenciamento ainda não está fechado e que seria definido em uma reunião na manhã desta quarta-feira. O objetivo da equipe econômica, segundo ele, é cumprir a meta fiscal de 2017, de déficit de R$ 139 bilhões.

De acordo com informações do Valor Econômico, o corte de gastos do Orçamento, que será anunciado juntamente com o relatório de avaliação de receitas e despesas do primeiro bimestre, deve ser mais modesto do que cogitado anteriormente. Ontem, os técnicos haviam conseguido reduzir o tamanho do contingenciamento da faixa de R$ 60 bilhões para a casa dos R$ 40 bilhões, diz o jornal. O dado final ainda não estava fechado e pode ser menor, ao redor de R$ 30 bilhões. De acordo com o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), o governo vai contingenciar entre R$ 30 e R$ 35 bilhões. Ele também admitiu que será necessário reajustar tributos.

Além disso, o mercado deve ficar atento às repercussões sobre o recuo do governo Michel Temer anunciado na noite de ontem ao excluir servidores estaduais e municipais da reforma da Previdência. De acordo com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), retirar servidores facilitará a aprovação da reforma, mas o anúncio teria irritado o ministro da Casa Civil Eliseu Padilha, que é fiador da reforma, informa o Estadão.

Em Brasília, as atenções se voltam para a votação do projeto que libera a terceirização das contratações para todas as atividades de uma empresa na Câmara dos Deputados. O presidente da Casa estimou que o tema fosse apreciado pelo plenário até esta quarta-feira. No Senado, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, participa de audiência pública para discutir as medidas tomadas em relação às denúncias reveladas pela Operação Carne Fraca, da Polícia Federal. Além disso, no STF, é dia de posse do novo ministro, Alexandre de Moraes.

Agenda de indicadores
Segundo o IBGE, a inflação medida pelo IPCA-15 ficou em 0,15% em março, ante estimativa de 0,14%, coletada pela Bloomberg. Esta é a menor variação mensal do índice desde agosto de 2014 e a mais baixa para o mês desde 2009. Na base anual, a taxa ficou em 4,73% ante estimativa de 4,72%. Esta é a primeira vez que o IPCA-15 fica abaixo de 5% desde setembro de 2010. Às 12h30, o BC divulga o fluxo cambial semanal. Nos Estados Unidos, as atenções se voltam para os estoques de petróleo, às 11h30, e as vendas de moradias usadas, às 11h.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.