Bolsas sobem nos EUA com dados de emprego; Ibovespa cai; BC corrige projeções de inflação

Google+ LinkedIn

As bolsas americanas estão em alta após os dados de emprego no setor privado indicarem economia mais forte que o esperado. Os dados da consultoria privada ADP mostraram a criação de 263 mil vagas em março, ante uma previsão de 180 mil do mercado, mostrando um mercado de trabalho mais aquecido e que deve impulsionar a economia. Na sexta-feira saem os dados oficiais do mercado de trabalho.

Com isso, as bolsas americanas estão em alta, com o Índice Dow Jones ganhando 0,77%, o Standard & Poor?s 500, 0,67% e o Nasdaq, 0,56%. O petróleo perdeu um pouco do fôlego da manhã após dados de estoques nos Estados Unidos ainda elevados. O barril do tipo WTI, negociado em Nova York, subia 0,24%, para US$ 51,15, enquanto o Brent, de Londres, ganhava 0,37%, para US$ 54,37.

Nas commodities, a volta dos negócios na China após feriado fez o cobre e o minério de ferro subirem. O minério ganhou 2,63%, subindo para US$ 81,54 a tonelada métrica.

Na Europa, as bolsas fecharam sem uma direção única. O Índice Euro Stoxx 50 caiu 0,26%, enquanto o Financial Times, de Londres, subiu 0,13%. Já o DAX, de Frankfurt, recuou 0,53% e o CAC, de Paris, 0,18%.

BC corrige projeções

No Brasil, o dia é de ajustes após o Banco Central (BC) corrigir as projeções do Relatório Trimestral de Inflação (RTI). Segundo o BC, a projeção para este ano é que o IPCA termine em 3,6%, e não 3,9% conforme havia sido publicado. Para 2018, a projeção é 3,3%, e não 4%. As novas projeções também caíram para o cenário híbrido, com dados do mercado, e Selic constante em 12,25%. Nesse caso, a inflação seria de 3,7%, e não 3,9% para este ano, e de 3,5% e não 4,2% para 2018.

Juros futuros caem

Os novos dados derrubaram mais um pouco os juros futuros, que agora projetam 9,76% para janeiro de 2018, ante 9,80% ontem, 9,41% para 2019, ante 9,44% ontem, e 9,77% para 2021, ante 9,82% ontem.

Para a Guide Investimentos, a correção do BC não muda a leitura do mercado de que os juros devem ter um corte maior dos juros na reunião da semana que vem, de 1 ponto percentual pelo menos.

Ibovespa em leve queda

No mercado de ações, o Índice Bovespa (BOV:IBOV) está em queda leve, de 0,35%, puxado por bancos e Vale. A expectativa de que a reforma da Previdência seja votada apenas após a Páscoa deixa preocupados os investidores, que temem que o texto seja muito modificado pelos deputados e perca sua eficácia para ajudar no ajuste fiscal e para evitar a quebra do sistema daqui a alguns anos.

As ações preferenciais (PN, sem voto) série A da Vale (BOV:VALE5) estão em baixa de 1%, apesar da alta do minério. Já Petrobras PN (BOV:PETR4) (BOV:PETR4) sobe 1,08%, acompanhando o petróleo no exterior. Itaú Unibanco PN (BOV:ITUB4) perde 0,93% e Bradesco PN (BOV:BBDC4) (BOV:BBDC4), 1,13%.

Kroton e Estácio sobem com prazo maior do Cade

As maiores altas do dia do índice são das empresas de educação Kroton e Estácio Participações. As ações ON (ordinárias, com voto) das duas empresas sobem (BOV:KROT3) 2,95% e (BOV:ESTC3) 3,96%, respectivamente, após o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) prorrogar por 60 dias a análise da fusão das companhias.

Ainda entre as maiores altas do índice, Lojas Renner ON (BOV:LREN3) (BOV:LREN3) ganhava 3,23%, RaiaDrogasil ON (BOV:RADL3) 2,68% e Ecorodovias ON (BOV:ECOR3) (BOV:ECOR3) 2,67%. Já as maiores quedas são das units (recibo de ações) do Santander (BOV:SANB11), 3,01%, MRV ON (BOV:MRVE3), 2,71%, Fibria ON (BOV:FIBR3) (BOV:FIBR3), 2,41% , Copel PNB (BOV:CPLE6) (BOV:CPLE6), 2,21% e Eletrobras ON (BOV:ELET3) (BOV:ELET3), 1,87%.

A Arena do Pavini é um espaço voltado para fornecer informação de valor e promover o aprendizado e a discussão dos principais temas relacionados à vida do investidor. O blog de notícias é pilotado por Angelo Pavini, renomado jornalista econômico, com mais de 20 anos de experiência na cobertura do mercado financeiro e de assuntos ligados a finanças pessoais.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.