Dólar sobe 1,02% após atentado na Espanha

LinkedIn

Dólar fechou em alta na Bolsa hoje com o preço de venda de R$3,1784, após atentado na Espanha. Isso também reflete acautela dos investidores diante das dificuldades do governo federal de aprovar as medidas fiscais e as reformas no Congresso.

Dólar hoje

O valor da moeda subiu 1,02% em comparação com o dia anterior. O preço de venda ficou em R$3,1778 e o de venda ficou em R$3,1785. Essa é a maior alta em quase dois meses.

Dólar em Agosto

No mês de agosto, após treze pregões, a moeda norte-americana apresenta uma valorização de 1,94%. São oito pregões de alta contra cinco de baixa ao longo do mês. No último pregão de julho, o dólar fechou cotado a R$ 3,1176 para compra e a R$ 3,1181 para venda.

Dólar em 2017

Em 2017, após cento e cinquenta e sete pregões, o dólar acumula uma queda de 2,19% ante o real. São setenta e sete pregões de alta contra oitenta de baixa, até o momento, no ano. No ano passado, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,2492 para compra e a R$ 3,2497 para venda.

Cenário Nacional

Os investidores estão receosos com a dificuldade que o governo enfrenta de aprovar  reformas no Congresso Nacional. Essas medidas têm como objetivo equilibrar as contas públicas e estimular o crescimento da economia.

O governo tenta fazer serem aprovadas a Reforma da Previdência, a reoneação da folha de pagamento das empresas, a elevação na contribuição previdenciária por funcionários públicos, a criação da Taxa de Longo Prazo (TLP) e o Refis, programa de renegociação de dívidas tributárias.

Cenário Internacional

O dólar já operava em alta antes do atentado na Espanha, mas após a tragédia, houve uma acelerada na valorização. No começo do dia, a mercado estava reagindo à ata da reunião de julho do Banco Central Europeu (BCE), que afirmou que as autoridades alertaram para possível exagero do mercado após seis meses de ganhos.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.