Bovespa volta a cair após véspera de recorde

LinkedIn

Depois de ter renovado o patamar histórico no pregão anterior, o Ibovespa operou com variações no dia hoje, com um movimento de ajuste.

Histórico

O indicador fechou o dia com uma variação negativa de 0,22%, terminando as atividades com 76.591,44 pontos. As ações da Fibria (FIBR3) valorizaram 3,46%, as da Usiminas (USIM5) subiram 4,16% e da Natura (NATU3), 4,19%.

Ao mesmo tempo, os ativos da Petrobras ON (PETR3) e da Petrobras PN (PETR4caíram 1,98% e 2%, respectivamente. A Cemig (CMIG4) desvalorizou 2,49% e o Bradesco (BBDC3), 1,41%.

Em outubro, após três fechamentos, o índice valorizou 3,09%. Já se foi dois pregões positivos, contra um negativo. O mês de agosto fechou com 74.293,51 pontos.

Já no comparativo de 2017, após 189 pregões, o ibovespa subiu 27,17%. Já foram 94 fechamentos positivos contra 95 negativos. Em 2016, o índice fechou com 60.227,29 pontos.

Influências

O cenário interno mostra sinais de recuperação econômica, o que junto com a alta liquidez no exterior tem mantido uma perspectiva positiva para o mercado nacional.

“A forte alta de ontem pode chamar pressão vendedora, mas ficamos na dependência de fluxo de recursos ingressando. A tendência segue sendo de alta de mais longo prazo”, escreveu o economista-chefe da Modalmais, Alvaro Bandeira.

 

Deixe um comentário