Cinco dicas para ensinar seu filho a lidar com dinheiro

Google+ LinkedIn

É fundamental que as primeiras lições sobre como a criança deve lidar com o dinheiro comecem ainda na infância, criando assim uma responsabilidade sobre os seus gastos, sem ficar endividado na vida adulta.  É necessário que eles entendam como são gerados os recursos financeiros da família. Assim, a criança começa a ter um controle desde cedo sobre como deve utilizar o seu dinheiro, sem ficar endividado na vida adulta.

Confira as principais dicas:

1. Dê mesada

A mesada serve para a criança aprender a administrar o dinheiro. Isso evita que o jovem fique perdido ao receber o salário pela primeira vez.

2. Incentive a criança a ter objetivos

A criança deve ser estimulada a ter objetivos para o dinheiro. Por exemplo, comprar aquela bicicleta ou tênis que está desejando há algum tempo. Quando o dinheiro for suficiente, deixe que a criança pague.

3. Estimule a poupança 

É possível ajudar o seu filho com motivações do tipo: se você conseguir juntar R$ 100, eu te recompenso com mais R$ 50. A ideia de poupar diz respeito justamente em ensinar sobre a importância de economizar em algumas coisas, para que o dinheiro não acabe no futuro.

4. Mantenha o planejamento

Evite dar às crianças mais do que o valor da própria mesada regular. Todos devem acostumar, desde cedo, a viver dentro do seu padrão de renda e a fazer seu orçamento pessoal.

5. Não se esqueça de dar o exemplo ao seu filho

Não adianta nada incentivar o seu filho a não gastar dinheiro, se você não poupa. É preciso haver conversa e ensinar os filhos o valor do dinheiro é importantíssimo, mas além de tudo, é preciso dar um bom exemplo aos seus filhos e ter as finanças controladas é um bom começo.

Bruna Rodrigues é estudante de jornalismo pela universidade FIAM-FAAM. Repórter da ADVFN e responsável pelos Destaques do Dia, Criptomoedas e Boletim Focus. Contato: brunar@advfn.com.br

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.