Pela quarta semana seguida, o mercado financeiro eleva a inflação para 2017

LinkedIn

Os analistas consultados pelo Banco Central para elaboração do Boletim Focus desta segunda-feira, (30), ajustaram novamente a estimativa para a inflação de 2017 e também para o próximo ano.

A expectativa para a inflação de 2017 medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu de 3,06% na semana passada para 3,08% agora. Esta é a quarta alta seguida.
A nova previsão mantém a inflação abaixo da meta central para 2017, que é de 4,5%. Além disso, a inflação estimada pelo mercado para este ano está abaixo do piso de 3% do sistema brasileiro de metas.

Se a expectativa se confirmar, será a primeira vez que a inflação ficará abaixo do piso do regime de metas, que começou em 1999.

A meta de inflação é fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e deve ser perseguida pelo Banco Central, que, para alcançá-la, eleva ou reduz a taxa básica de juros da economia (Selic).

A meta central de inflação não é atingida no Brasil desde 2009. À época, o país ainda sentia os efeitos da crise financeira internacional de forma mais intensa.

Para 2018, a estimativa para o IPCA permanece em 4,02%, assim como na última semana. Essa foi a oitava redução consecutiva da estimativa para o próximo ano. O índice segue abaixo da meta central (que também é de 4,5%) e do teto de 6% fixado para o período.

IGP-DI

A expectativa dos economistas é de que o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI), medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), encerre o ano de 2017 em -0,96% – previsão semelhante aquela divulgada na semana anterior (-0,97).

Para 2018, a previsão de crescimento do IGP-DI feita pelos analistas do BC, permanece em 4,50%.

IGP-M

Para o acumulado de 2017, a expectativa dos analistas é de que o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), também divulgado pela FGV, retraia 0,87%.

Para 2018, o Boletim Focus estima que o IGP-M irá retrair para 4,39%.

IPC-Fipe

O Índice de Preços ao Consumidor aferido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe) encerrará 2017 em 2,29%, segundo os analistas financeiros consultados pelo BC para elaboração do Boletim Focus.

Com relação a 2018, a expectativa dos analistas permanece de que o IPC-Fipe feche o ano em 4,39%.

Preços Administrados

Com relação aos preços administrados pelo Governo Federal, ou seja, aqueles relacionados a insumos e serviços essenciais, os analistas consultados pelo BC estimam uma taxa de crescimento de 6,83% para 2017 – a taxa de variação se manteve 0,01% acima daquela projetada no último relatório (6,82%).

Para 2018, o Boletim Focus mantém a previsão de 4,70% nos preços administrados.

Deixe um comentário