Bússola de Investimentos: Fique por dentro das principais notícias sobre o mercado financeiro na Bússola de Investimentos desta terça-feira, 21 de novembro

LinkedIn

A Bússola de Investimentos desta terça-feira traz: Cosan anuncia oferta de recompra de ações na bolsa dos EUA, Banco do Brasil anuncia renúncia de vice-presidente, Arezzo anuncia lançamento da sua sexta rede de calçados e mais! Confira: 

Embraer (EMBR3)

O novo jato de transporte militar e reabastecimento Embraer KC-390 iniciará uma série de testes em voo nos Estados Unidos. Os ensaios visam à certificação. A aeronave deixou o Brasil no último sábado, tendo já chegado às instalações da Embraer em Jacksonville, Flórida. Leia

Cemig (CMIG4)

Cemig fechou acordo de reperfilamento de dívida de suas subsidiárias de geração e distribuição, CEMIG GT e CEMIG D, com seus principais bancos credores. Conforme comunicado, o acordo é para refinanciar seus endividamentos de curto e médio prazos, representando até R$ 4,0 bilhões, no intuito de equilibrar seus fluxos de caixa. Leia

Cosan (CSAN3)

A Cosan Limited anunciou que iniciará nesta terça-feira uma “tender-offer” para recompra de até 200 milhões de dólares de ações ordinárias Classe “A” na bolsa de Nova York, nos Estados Unidos, segundo fato relevante divulgado ao mercado. Leia

Banco do Brasil (BBAS3)

O vice-presidente de Gestão Financeira e Relações com Investidores do Banco do Brasil, Alberto Monteiro de Queiroz Netto, renunciou ao cargo, informou o banco estatal em comunicado ao mercado na noite de segunda-feira. Leia

Arezzo (ARZZ3)

A empresa mineira de calçados Arezzo vai lançar sua sexta marca, agora de sapatos confortáveis. É nessa área que concorrentes como a Usaflex estão se dando bem. Comprada pelo fundo Axxon Group em 2016, a Usaflex fatura cerca de 350 milhões de reais por ano. Leia

Randon (RAPT4)

A companhia anunciou os dados operacionais referentes ao mês de outubro, onde a receita líquida consolidada atingiu R$ 291,0 milhões, o que corresponde a um crescimento de 34% em doze meses. Já no acumulado do ano, a alta é mais moderada, de 7,0% frente ao mesmo período de 2016. A divulgação deve dar fôlego para o desempenho de suas ações no curto prazo. Leia

Oi (OIBR4)

A Oi recebeu prazo adicional de seis meses da Bolsa de Nova York para arquivar junto ao órgão regulador dos Estados Unidos o formulário F-20 referente ao resultado de 2016, segundo comunicado divulgado nesta terça-feira. Leia

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.