IPCA em Outubro de 2017: inflação acumula alta de 2,70% nos últimos doze meses

Google+ LinkedIn

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com a variação positiva de 0,42% apurada no décimo mês de 2017, o IPCA acumulou um crescimento de 2,70% nos últimos doze meses, período compreendido entre novembro de 2016 e outubro de 2017. Nos doze meses imediatamente anteriores, a taxa anualizada apontava para um crescimento anual de 2,54% da inflação.

Foi a segunda vez no ano e a segunda vez consecutiva que o acumulado dos últimos doze meses do IPCA apresentou crescimento em relação ao período anterior.

O IPCA é um índice de inflação calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) desde 1980 e se refere às famílias com rendimento monetário mensal de 01 (um) a 40 (quarenta) salários mínimos.

A coleta de preços é realizada em estabelecimentos comerciais, prestadores de serviços, domicílios e concessionárias de serviços públicos, abrangendo as 13 (treze) principais regiões metropolitanas do país: Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Vitória e Porto Alegre, Brasília, Goiânia e Campo Grande.

Para cálculo do índice do mês foram comparados os preços coletados no período de 28 de setembro a 30 de outubro (referência) com os preços vigentes no período de 30 de agosto a 27 de setembro (base).

Clique aqui e saiba mais detalhes sobre o IPCA de outubro de 2017.

Variação Acumulada nos Últimos 12 Meses pelo IPCA

Confira abaixa a tabela com todos os detalhes da variação acumulada nos últimos doze meses pelo IPCA. Os valores da tabela são expressos em porcentagem (%). A pesquisa do IBGE para o cálculo do IPCA é realizada apenas nas capitais de cada estado cuja sigla foi utilizada para separar as colunas da tabela. A sigla BR refere-se ao IPCA nacional.

  RJ          RS          MG          PE          SP          DF          PA
Índice Geral 2.51 2.01 2.19 3.67 3.02 4.12 1.32
Alimentação e Bebidas -2.25 -1.25 -4.14 -1.82 -1.34 -1.02 -4.07
Artigos de Residência -2.45 -0.46 -0.49 0.17 -1.90 -3.54 -1.45
Comunicação 1.72 1.68 2.01 2.99 1.61 2.67 4.43
Despesas Pessoais 3.40 5.41 4.26 5.19 6.07 5.75 3.30
Educação 7.67 7.05 7.07 7.48 6.67 4.70 5.94
Habitação 3.73 1.29 4.20 7.87 4.94 5.54 8.31
Saúde e Cuidados Pessoais 6.82 6.21 6.24 6.33 7.98 6.71 5.33
Transportes 4.19 2.71 4.19 6.93 2.19 8.69 4.56
Vestuário 2.09 0.85 2.08 3.76 3.73 4.21 0.23
  CE          BA          PR          GO          ES          MT          BR
Índice Geral 2.63 2.58 3.30 2.01 3.12 2.60 2.70
Alimentação e Bebidas -2.53 -0.78 -2.34 -4.55 -2.46 -3.48 -2.14
Artigos de Residência -0.28 -2.95 -2.57 0.37 -1.94 -1.36 -1.53
Comunicação 1.46 1.79 2.98 2.25 2.63 -0.21 2.01
Despesas Pessoais 4.08 4.98 4.87 5.40 5.24 6.15 5.05
Educação 7.37 8.62 7.22 7.05 8.46 6.71 7.05
Habitação 6.10 6.72 6.98 5.01 5.52 4.78 5.03
Saúde e Cuidados Pessoais 7.07 5.40 7.37 5.25 6.00 5.46 6.86
Transportes 6.50 2.34 5.47 3.29 5.32 7.38 3.73
Vestuário 3.47 1.80 1.62 2.57 3.79 -1.55 2.45

JL Torres é Sócio-Diretor da ADVFN Brasil. Além de ser um dos principais colaboradores do Jornal ADVFN, também é responsável pelas newsletters Mercado Diário e Semanário Bovespa

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.