BNDES planeja devolver R$ 130 bilhões ao Tesouro ainda este ano

LinkedIn

Carlos da Costa, diretor de planejamento do BNDES, anunciou nesta quinta-feira (11) que a instituição financeira tem trabalhado para devolver os R$ 130 bilhões aguardados pelo Banco Central ainda este ano. Entretanto, ele afirma, que não há data certa para a devolução do montante e que poderá ser quitada em parcelas. A divulgação foi realizada durante apresentação das novas políticas do BNDES.

A instituição recebeu da União entre 2008 e 2014 empréstimos de R$ 532 bilhões. Já em 2016, houve uma devolução de mais de R$ 100 bilhões e, em 2017, de R$ 50 bilhões. Para este ano, foi solicitado mais R$ 130 bilhões. O Banco Central estima que, se não houver esta devolução, o rombo no setor público deve alcançar cerca de 80% do PIB.

O presidente conta que o país está melhorando, e que é preciso um equilíbrio entre as contas públicas. Para ele não há território que se amplie com contas desiquilibridas

Costa ainda afirmou que está trabalhando junto com o governo para alcançar a devolução de R$ 130 bilhões.

Acumulo de dívidas

O Tesouro enviou ao BNDES cerca de R$ 500 bilhões em títulos públicos entre os 2008 e 2014, para aumentar a capacidade do banco de emprestar recursos e manter investimentos para impulsionar a economia do país. O Tesouro emitiu títulos públicos ao banco, que negociava os papéis no mercado para aumentar o seu capital e emprestar recursos.

Com o quadro, os aportes do Tesouro ao BNDES não foram prejudicados sobre a dívida liquida do governo.

*Com informações do site Último Instante

Deixe um comentário