Banco do Brasil está pronto para alcançar novas máximas, afirma Benndorf

LinkedIn

Com base no balanço do 4T17 do Banco do Brasil (BOV:BBAS3), os analistas Victor Benndorf e Shin Lai, da Benndorf Research, acreditam que os números da empresa podem “impulsionar novas altas e levar o papel para os nossos alvos fundamentalista e técnico”. A expectativa é que o banco comece a apresentar uma dependência maior do macrocenário para sustentar seus resultados, com uma aceleração mais forte no crédito e uma melhora expressiva na inadimplência.

A Research recomenda, em uma análise fundamentalista, um preço-alvo de R$ 42,90, mas a posição foi rebaixada para mantutenção dos papéis, uma vez que eles estão acima do alvo projetado. O ideal seria esperar por um “risco x retorno” melhor antes de ir às compras.

Já por um perspectiva técnica, o BB está atrativo no longo prazo, apesar de estar sobrecomprado. O momento é interessante para realizar alguma redução e ajustar o stop para os R$ 39,00. O alvo é nos R$ 44,00.

BB-Benndorf

Os analistas afirmam que o Banco do Brasil apresenta resultados abaixo dos concorrentes privados, mas que isso seria motivado pelo caráter social da instituição. Porém, o BB vem realizando um bom trabalho na sua inserção no mercado digital e na tendência de se tornar um banco de relacionamento.

“Para 2018 o BB espera apresentar maiores crescimentos nas operações de crédito com foco nas operações para micro e médias empresas, e retomada das operações de crédito para Pessoas Físicas, bem como no segmento Rural. O banco menciona crescer sua receita de serviços acima da infl ação e manter a estratégia de controle dos custos e despesas”, destaca o relatório.

Diante disso, os analistas consideram ser possível alguma valorização das ações, mesmo que o banco seja público e possa sofrer com os cenários políticos.

Comentários

  1. EDEN diz:

    Bom Dia
    Acredito haver um equivoco não é BANDO do Brasil e sim BANCO do Brasil no titulo da matéria.

Deixe um comentário