Bradesco entregou o que prometeu, afirmam analistas

LinkedIn

Bradesco (BOV:BBDC3) (BOV:BBDC4) divulgou na semana passada o seu balanço, revelando um crescimento de 11,1% durante 2017. O destaque dos resultados foi o aumento de 19,8% nas operações de Seguro, Previdência e Capitalizações, somando R$ 6,792 bilhões. Apesar disso, os analistas da Coinvalores, BB InvestimentosMagliano apontam que os valores não foram nenhuma surpresa e estavam alinhados com o que já estava sendo apresentado nos outros três primeiros trimestres do ano.

“Esta significativa melhora foi reflexo principalmente da redução da despesa de provisão para devedores duvidosos, decorrente da melhora dos indicadores de inadimplência, além do incremento das receitas originadas com prestação de serviços e operações de seguros, previdência e capitalização”, afirma o relatório da Magliano, assinado pelos analistas Pedro Galdi e Carlos Soares Rodrigues.

Por outro lado, o analista da Coinvalores, Felipe Martins Silveira, aponta que o crescimento de 20,9% nas despesas com PDD (provisões para devedores duvidosos) no 4T17 é um destaque negativo nos resultados do banco. Esse aumento teria sido causado pelas revisões dos ratings de alguns clientes corporativos, o que levou o Bradesco a provisionar perdas maiores.

Os analistas Wesley Bernabé, Carlos Daltozo e Kamila Oliveira, do BB Investimentos, também indicaram as despesas trimestrais com PDD como um aspecto negativo. Além disso, o crédito não-produtivo (NPL, em inglês) continua apresentando uma tendência ascendente, o que não era esperado pelos profissionais.

Diante disso, as expectativas divulgadas pelo Bradesco para 2018 foram consideradas “conservadoras” pelos os analistas do BB, já que elasdevem “frustrar as maiores expectativas de crescimento no mercado”.  O BB Investimentos optou por manter a sua perspectiva neutra sobre o banco (BBDC4), com recomendação market perfom e preço-alvo nos R$ 42,50 para os 12 meses do ano.

A Coinvalores também permanece recomendando o ativo, mas ainda avalia o seu preço, esperando que os resultados dos próximos trimestres permaneçam sólidos. Já a Magliano está mais otimista, pois acredita em um crescimento do banco ao longo ano, impulsionado pela sinergia após a aquisição do HSBC. “Atribuímos um preço justo de R$ 42,93 para os próximos 12 meses, provendo um upside de 19,78%”, escreveram os analistas Pedro Galdi e Carlos Soares Rodrigues sobre as ações do Bradesco PN (BBDC4).

Deixe um comentário