Bom dia, Investidor! 23 de abril de 2018

LinkedIn

Esse é o Bom Dia, Investidor, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Para saber o que aconteceu ontem após o fechamento do mercado, confira o nosso Boa noite, Investidor!

Pré Market

A disposição da Coreia do Norte em encerrar testes balísticos e desativar seu arsenal militar, combinada com a trégua dos Estados Unidos à China sobre as ameaças de uma guerra comercial, até que poderia embalar os mercados financeiros neste início de semana, mas o processo de alta dos títulos norte-americanos (Treasuries) inibe o apetite dos investidores por risco. Com o esfriamento da tensão geopolítica, o temor é de que o papel de 10 anos (T-note) consiga romper o nível psicológico de 3%, trazendo mais aversão aos negócios pelo mundo.

E as Treasuries americanas iniciaram a semana empurrando os rendimentos (yield) para uma taxa mais próxima dessa barreira, com os investidores continuando a avaliar as perspectivas globais de comércio e crescimento, bem com o cenário de inflação nos EUA. Por enquanto, porém, é difícil imaginar um movimento sustentável da T-note acima de 3%.

Ainda assim, as principais bolsas recuam nesta manhã, com a sessão na Europa seguindo o sinal negativo na Ásia e apontado pelos índices futuros das bolsas de Nova York. Já o dólar se fortalece marginalmente em relação às moedas rivais, enquanto o petróleo recua, diante dos sinais do cartel da Opep em rebalancear as condições de oferta. O ouro também cai.

É bom lembrar que rodadas de abertura das taxas de juros nos EUA são seguidas de movimentos de acomodação, trazendo um alívio – passageiro – nos mercados globais e abrindo espaço para alguma nova alocação ao risco. Mas enquanto os negócios com bônus não se estabilizam, esse processo de busca por ativos mais seguros afeta o humor global, diante da percepção de um caminho mais íngreme a ser percorrido pelo Federal Reserve no ciclo de alta da taxa de juros norte-americana.

Ao mesmo tempo, as atenções dos investidores seguem voltadas aos possíveis efeitos dos conflitos comerciais sobre a economia mundial no decorrer deste ano. Afinal, a dinâmica positiva da atividade global nos três primeiros meses de 2018 dá sinais de que não terá continuidade no período à frente, com os indicadores de abril mostrando uma perda de tração.

Leia: Pré-Market: Juros nos EUA e eleições no Brasil mantêm incerteza

Destaques Corporativos 

Kroton (KROT3): A Kroton deverá finalizar a compra da Somos Educação por cerca de R$ 6 bilhões, o valor corresponderá a R$ 23 por ação.

Eletrobras (ELET6): O ressarcimento de cerca de R$ 3 bilhões às distribuidoras, pode comprometer a privatização das empresas da Eletrobras.

Eletropaulo (ELPL3): A Eletropaulo deve anunciar nesta segunda-feira a desistência da oferta primária de venda de ações da empresa (follow-on), com objetivo de captar R$ 1,5 bilhão. A medida se tornou necessária para que a disputa pelo controle da empresa possa seguir em frente.

Hypera (HYPE3): Com a mudança na presidência da empresa, a Hypera Pharma deve anunciar a saída de Claudio Bergamo do comando.

Raia Drogasil (RADL3): A Raia Drogasil, um dos maiores grupos farmacêuticos do Brasil, informou que perdeu R$ 7,8 bilhões em valor de mercado desde o início de 2018.

Recomendações de Ativos 

(PETR4): A equipe do Raymond James cortou a recomendação do papel PN da Petrobras para underperform. 

(BBAS3): O banco J.P. Morgan cortou a recomendação do Banco do Brasil para neutra, com preço-alvo de R$ 20. Segundo a equipe, a redução veio em meio aos pré-resultados do primeiro trimestre de 2018.

(NATU3): A Brasil Plural elevou a recomendação do papel para equalweight e elevou o preço-alvo para R$ 35.

(NATU3): a equipe do BTG Pactual reiterou a recomendação do papel como neutra. Segundo o banco, a empresa está passando por um momento de alto risco de execução após a aquisição da The Body Shop.

Notícias

Privatização: O presidente Michel Temer se reuniu neste domingo, no Palácio do Jaburu, em Brasília, para discutir sobre a proposta de privatização da Eletrobras, que está em tramitação. A meta do governo é realizar o leilão das distribuidoras, pelo valor simbólico de R$ 50 mil, e a capitalização das ações da empresa pertencentes ao governo, até que a União se torne sócia minoritária. A estimativa do governo é captar cerca de R$ 12 bilhões com a operação.

Boletim Focus: O mercado financeiro revisou novamente suas expectativas para a inflação e para o PIB de 2018. Segundo os analistas, a projeção para a inflação em 2018 passou de 3,48% para 3,49%, interrompendo a sequência de quedas. Para o PIB em 2018, a expectativa passou de 2,76% para 2,75%, registrando a quarta queda seguida do indicador.

Agenda Econômica

BRASIL
* A Fundação Getulio Vargas (FGV) divulga às 8h os dados da terceira leitura do Indice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) referentes a abril.

* O Banco Central (BC) divulga às 8h30 o Relatório Focus com as previsões do mercado para a economia.

* A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulga os dados da sondagem industrial e da evolução da produção do setor referentes a março.

* O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) divulga às 15h os dados da balança comercial de abril até o dia 22.

ESTADOS UNIDOS
* O índice de atividade nacional de março será publicado às 9h30 pelo Federal Reserve de Chicago. Em fevereiro, o índice subiu para 0,88 ponto, de 0,02 ponto em janeiro.

* A leitura preliminar do índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade dos setores industrial e de serviços de abril será publicada às 9h45 pelo IHS Markit. Em março, o PMI industrial foi de 55,6 pontos e o PMI de serviços foi de 54,0 pontos.

* As vendas de imóveis residenciais usados em março serão publicadas às 11h pela NAR. Em fevereiro, as vendas subiram 3% ante janeiro.

EUROPA E ÁSIA
* Alemanha: a leitura preliminar dos índices de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade dos setores industrial e de serviços de abril será publicada às 4h30 pelo instituto IHS Markit. Em março, o PMI industrial caiu de 60,6 para 58,2 pontos, e o PMI de serviços recuou de 55,3 para 53,9 pontos.

* Eurozona: a leitura preliminar dos índices de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade dos setores industrial e de serviços de abril será publicada às 5h pelo instituto IHS Markit. Em março, o PMI industrial caiu de 58,6 para 56,6 pontos, enquanto o PMI de serviços recuou de 56,2 para 54,9 pontos.

Deixe um comentário