Bom dia, Investidor! 14 de maio de 2018

LinkedIn

Esse é o Bom Dia, Investidor, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Para saber o que aconteceu ontem após o fechamento do mercado, confira o nosso Boa noite, Investidor!

Pré-Market

O cenário político volta ao foco do mercado financeiro nesta segunda-feira, com as tensões geopolíticas e conflitos comerciais mantendo riscos de volatilidade no exterior, ao passo que os negócios locais redobram a cautela em meio à expectativa pelos números da mais recente pesquisa eleitoral, a ser divulgada hoje às 11h. Lá fora, Estados Unidos e China tentam amenizar a tensão com alguns acordos bilaterais, neste dia em que Washington inaugura sua embaixada em Jerusalém, enquanto aqui a novidade do levantamento feito pela MDA a pedido da CNT é que a coleta foi feita já sem considerar a candidatura de Joaquim Barbosa.

E a grande dúvida é justamente para quem foi os votos do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). O Instituto MDA foi a campo em todo o país desde a quarta-feira passada até ontem e realizou cerca de 2 mil entrevistas. E o maior receio do mercado doméstico é de um eventual crescimento do principal candidato de esquerda, Ciro Gomes (PDT), que incomoda cada vez mais diante da possibilidade de ele ir ao segundo turno.

Já o maior desejo do investidor é que um candidato considerado mais comprometido com o ajuste fiscal e as reformas estruturais possa despontar na pesquisa, mas a trajetória do tucano Geraldo Alckmin tem decepcionado e ainda nem se sabe se o ex-ministro Henrique Meirelles encabeçará uma chapa pelo MDB. Essas especulações vão depender, em grande medida, de quem será o maior beneficiado dos cerca de 10% de votos que havia sido destinado a Joaquim Barbosa, ainda antes da desistência oficial dele, no dia 8.

Trata-se do grande destaque da agenda doméstica nesta segunda-feira, que traz ainda as tradicionais publicações do dia: Pesquisa Focus (8h25) e balança comercial semanal (15h). No exterior, o calendário de hoje está esvaziado, trazendo apenas dados de atividade na indústria e no varejo chinês em abril, no fim do dia, além dos investimentos em ativos fixos. Os indicadores podem trazer os eventuais efeitos iniciais do ambiente recente mais volátil.

Por ora, os mercados internacionais não exibem uma direção única para o dia. Os índices futuros das bolsas de Nova York apontam para uma abertura positiva, mas as principais bolsas eurpeias oscilam na linha d’água, com um ligeiro viés negativo, em meio aos esforços para formar um governo na Itália e às turbulências sobre o Brexit. Ainda assim, o euro e a libra avançam em relação ao dólar, diante da estabilização nos bônus norte-americanos.

Leia: Pré-Market: Cautela com política mantém pressão no mercado

Destaques Corporativos

Triunfo Participações (BOV:TPIS3): A Triunfo Participações pretende devolver ao governo a concessão da rodovia Concebra, corredor rodoviário de 1.176 quilômetros que engloba a BR-060/153 e 242.

Alpargatas (BOV:ALPA3): A Alpargatas registrou lucro líquido de R$ 114 milhões no primeiro trimestre de 2018. Esse valor representa queda de 38,6% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Oi (BOV:OIBR4): Em nota enviada ao mercado, a Oi informou neste sábado (12), que enfrentará com tranquilidade qualquer questionamento feito pela Associação dos Investidores Minoritários do Brasil (Aidmin) e tomará as medidas cabíveis para protejer sua reputação.

Cesp (BOV:CESP6): A CESP teve prejuízo líquido de R$ 3,7 milhões no 1T18. No mesmo período do ano anterior, a companha registrou lucro de R$ 72,5 milhões.

Petrobras (BOV:PETR4): A Petrobras entrou na justiça contra 8 grandes bancos, entre eles estão: Bradesco, Itaú BBA, Santander, BTG Pactual e Citibank. De acordo com o jornal Valor, a estatal entrou com uma ação cautelar contra os bancos no dia 02 de maio, na Justiça do Rio de Janeiro. Segundo a nota divulgada, o Cade está investigando esses bancos por formação de cartel de câmbio no mercado brasileiro.

Recomendações de Ativos

Tenda (BOV:TEND3): Os analistas do BB Investimentos revisaram para cima o preço-alvo da Tenda, passando de R$ 18,50 para 31,50. A recomendação foi mantida em outperform.

Vale (BOV:VALE3): A equipe do Morgan Stanley elevou o preço-alvo da ADR da Vale para US$ 16.

Cyrela (BOV:CYRE3): O BB investimentos elevou o preço-alvo da Cyrela para R$ 12,10 e revisou a recomendação, passando de underperform para market perform.

Notícias

Bitcoin: A principal criptomoeda do mundo recuou mais de 5% desde a sexta-feira, atingindo o menor valor em três semanas. Nesta segunda-feira (14), a moeda estava cotada a US$ 8.402,07. Desde que atingiu o seu recorde de US$ 19.666, no dia 17 de dezembro, a moeda já perdeu quase a metade do seu valor.

Relatório Focus: As instituições financeiras consultadas pelo Banco Central, no relatório Focus, reduziram mais uma vez suas estimativas para o Produto Interno Bruto e para a Inflação de 2018. Segundo o mercado financeiro, a inflação encerrará o ano de 2018 em 3,45% (ante 3,49%). Com relação ao crescimento da economia, a projeção do PIB ficou em 2,51% (ante 2,70%).

Agenda Econômica

CapturadeTela2018-05-14às09.17.59

Deixe um comentário