Bom Começo de Mês

LinkedIn

Depois do mês de maio encerrar com queda de 10,87% e praticamente zerar todo o ganho do ano, o mês de junho parece começar com o pé direito e os  mercados em alta em praticamente todo o mundo.

Mas ontem, feriado no Brasil, mercados tiveram dia de queda devido às relações comerciais americanas conflituosas com seus parceiros e aliados.

Claude Juncker da União Europeia declarou que o dia era ruim para o comércio global diante das medidas impostas por Trump, classificadas como puramente protecionistas e sujeitas a retaliações por diferentes países. Trump manteve tarifas para produtos de aço e alumínio para a União Europeia, Canadá e México, mas também isentou o Brasil, Argentina e Austrália.

Hoje mercados com comportamento misto no encerramento da Ásia e Europa, operando diante de boas altas nesse início de manhã. O mercado futuro dos EUA também no campo positivo. Aqui, podemos dar sequência a dois dias de recuperação. Afinal, há muito espaço para retomada.

Na Itália, o presidente Mattarella aceitou Conte como primeiro ministro, e ele apresentou nomes para seu gabinete de gestão, com viés contrário à União Europeia, o que não é positivo para a terceira maior economia da região. No entanto, pesa ao seu favor, o fato de finalmente ter-se uma nova gestão do país. Na ponta contrária, o primeiro ministro Mariano Rajoy da Espanha foi derrubado por moção de desconfiança, e em seu lugar assumiu Pedro Sanchez, com uma agenda bem moderada.

Na Itália, o PIB do primeiro trimestre foi confirmado em expansão de 0,3% e na Coreia do Sul o PIB em +1,00%. Tivemos também indicadores de atividade industrial PMI para o mês de maio em diferentes países. Na Alemanha ele caiu para 56,9 pontos, o menor patamar em 15 meses. Também o menor patamar para a Zona do Euro com o índice em 55,5 pontos. Já no Reino Unido esse mesmo indicador subiu para 54,4 pontos. Lembramos que índices acima de 50 pontos mostram expansão da atividade.

Nos EUA, Donald Trump declarou sobre o NAFTA que ou chegamos a um acordo, ou não haverá acordo algum. Na sequência dos mercados no exterior o petróleo WTI negociado em NY mostrava queda de 0,82%, com o barril cotado a US$ 66,49. O Euro operava praticamente estável em US$ 1,169 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros em alta para 2,89%. O ouro em queda e a prata em alta na Comex e commodities agrícolas com viés de alta na bolsa de Chicago. A criptomoeda Bitcoin era transacionada em leve alta de 0,13% e cotada a US$ 7555.

Aqui o governo explicitou as medidas que vão compor o desconto no diesel para caminhoneiros de R$ 0,46 por litro e o Programa Reintegra foi o que mais sofreu. Cortes ainda nos setores de educação e saúde. Mas o relator da desoneração da folha de pagamentos Orlando Silva promete se esforçar para retirar os vetos do presidente Temer. E os postos que não repassarem o desconto nas bombas podem ser punidos com multas de até R$ 9,4 milhões. Como será a fiscalização?

O presidente Temer tem hoje reunião com o presidente da Petrobras Pedro Parente com tema desconhecido e certamente os investidores vão seguir discutindo a autonomia da Petrobras em suas políticas de preços e venda de ativo. Além de como será o ressarcimento da subvenção governamental.

Na agenda do dia teremos o saldo da balança comercial do mês de maio e o dado mais importante, a criação de vagas nos EUA (payroll) de maio.

Bom dia e bons negócios

Comentários

  1. espelhado diz:

    Puxa. que sintese lida e relida, de varios informativos!
    Alvaro, que advinhacao é essa, a mesma de sempre. Mas quem sabe, sabe, Sáo Malan ainda existe..
    Palpite, indice do BOVESPA 55.000.

Deixe um comentário para espelhado