Bom dia, Investidor! 13 de julho de 2018

LinkedIn

Esse é o Bom Dia, Investidor, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!    

Para saber o que aconteceu ontem após o fechamento do mercado, confira o nosso Boa noite, Investidor!

Pré Market

Por: Olívia Bulla

Os dados da balança comercial chinesa abrem o dia do mercado financeiro e mostram uma desaceleração da segunda maior economia do mundo ao final do primeiro semestre deste ano, turvando o cenário de crescimento em 2018. Mas Wall Street continua com baixa reação à guerra comercial declarada pelos Estados Unidos, escorando-se na estratégia política de Donald Trump contra a China, e ficando mais atenta à safra de balanços dos bancos.

O superávit comercial da China somou US$ 41,61 bilhões no mês passado, com altas de 11,3% nas exportações e de 14,1% nas importações, em termos dolarizados. Apenas com os EUA, o saldo comercial ficou positivo em US$ 28,97 bilhões, no maior superávit para junho desde 1999, sendo que as exportações chinesas à América alcançaram o recorde de US$ 42,62 bilhões, com muitas empresas antecipando as encomendas antes da barreira comercial.

O superávit comercial da China com a União Europeia (UE) também subiu para o nível mais alto desde 2011, enquanto o déficit com o Japão encolheu. Ainda assim, no acumulado de janeiro a junho deste ano, o saldo comercial chinês caiu a US$ 135,4 bilhões, o que representa uma queda de 26,7% em relação ao mesmo período de 2017.

Como a maior exportadora do mundo, a China continua a se beneficiar da demanda global robusta, mas o aumento das tensões com os EUA pesa nas perspectivas de crescimento da segunda maior economia do mundo, com o atual momento dificilmente sendo sustentável no futuro. O superávit recorde bilateral mostra exatamente que a economia norte-americana está robusta, enquanto a da China está enfraquecendo, com o consumo doméstico ainda fraco.

Destaques corporativos 

Hapvida (HAPV3): A empresa Hapvida, maior empresa de plano de saúde do Norte e Nordeste, deve anunciar em breve a compra de um hospital em São Paulo, segundo o Estadão.

Santander (SANB11): O Banco Santander anunciou sexta sexta-feira (13), que vai expandir o uso do Blockchain para os clientes Van Gogh e Especial. Dessa forma, toda a base de correntistas digitais do Santander, que ao final de março somava 9,1 milhões de clientes, já pode usufruir dos benefícios do blockchain e, por ora, sem taxa.

Eztec (EZTC3): A Eztec anunciou nesta sexta, a prévia dos resultados operacionais do segundo trimestre de 2018. De acordo com o documento, a incorporadora não realizou nenhum lançamento durante o período e o impacto financeiro mais expressivo no caixa da empresa, foi a aquisição de 5% do empreendimento Jardins do Brasil — fazendo com que sua participação passe a ser de 46,25% no projeto.

MRV (MRVE3): A MRV informou que a sua geração de caixa durante o 2T18 foi de R$ 98 milhões, além de aumento de 15,9% nas vendas, encerrando o período em R$ 1,53 bilhão.

Minerva (BEEF3): A Minerva (BEEF3) informou que concluiu o processo de recompra e cancelamento dos Bonds emitidos pela companhia no mercado internacional. A empresa cancelou o montante principal de US$ 46.089.000,00 referente ao Bond 2026, com cupom de 6,500% e US$ 6.877.000,00 do Bond 2028, com cupom de 5,875%.

Eletrobras (ELET3): A Comissão Especial de Licitação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) emitiu um comunicado relevante na noite desta quinta  (12), informando que suspendeu, sem prazo determinado, o edital de leilão de seis distribuidoras da Eletrobras, previsto para o dia 26 de julho.

Cemig (CMIG4): A Cemig informou que sua subsidiária integral Cemig Geração e Transmissão (Cemig GT), precificou, na data desta quinta (12) US$ 500 milhões de dólares através da reabertura dos Eurobonds emitidos originalmente em 05/12/2017

Recomendação de ativos

Fleury (FLRY3): A Safra Corretora rebaixou o preço-alvo do papel da Fleury, passando de R$ 32,1 para R$ 30. A recomendação neutra foi mantida.

Notícias

J.P. Morgan: O Banco J.P. Morgan reportou lucro líquido de US$ 8,32 bilhões no segundo trimestre de 2018. De acordo com o banco, a alta foi de 18% quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

Minério de Ferro: Os contratos futuros do minério de ferro, negociados na bolsa de Dalian, na China, encerraram a jornada desta sexta-feira com. leve desvalorização de 0,43% a 463 iuanes por tonelada.

China: As exportações da China para os Estados Unidos tiveram crescimento de 13,6% no primeiro semestre deste ano, na comparação com igual período de 2017, informou nesta sexta-feira a Administração Geral da Alfândega. As importações chinesas dos EUA avançaram 11,8%.

Agenda econômica

CapturadeTela2018-07-13às09.22.07

Deixe um comentário