Bom dia, Investidor! 16 de outubro de 2018

LinkedIn

Esse é o Bom Dia, Investidor, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Pré Market

Jair Bolsonaro ampliou a vantagem em relação a Fernando Haddad e está 18 pontos à frente do rival, com 59% das intenções dos votos válidos contra 41%, segundo o Ibope. A novidade na pesquisa feita no fim de semana e divulgada ontem fica com o quesito rejeição, mostrando que na disputa entre os anti-PT e o #EleNão, o petista é o mais rejeitado, com 47%.

Já em relação ao capitão da reserva, 35% disseram que não votariam nele de jeito nenhum, enquanto 41% votariam com certeza. Foi a primeira pesquisa Ibope realizada no segundo turno e a distância entre os dois candidatos se equivale ao apontado pelo BTG Pactual/FSB. Na semana passada, o Datafolha apontou 16 pontos de diferença, com 58% versus 42%.

Com as pesquisas eleitorais praticamente confirmando a vitória do candidato de extrema-direita no dia 28, os investidores devem ficar ainda mais convencidos de que dificilmente Haddad conseguirá “virar o jogo”, intensificando o “rali Bolsonaro” nos negócios locais. Boa parte, porém, já está embutida nos preços dos ativos.

É bom lembrar que o petista é tido como menos comprometido ao ajuste das contas públicas, enquanto os investidores se agradam das ideias liberais do provável ministro da Economia de Bolsonaro, Paulo Guedes. O mercado financeiro brasileiro tende a ficar mais atento, então, aos sinais em relação à condução da política econômica a partir de 2019.

E as recentes sinalizações quanto ao projeto econômico de um governo Bolsonaro mostraram-se ambíguas, principalmente em relação a temas amigáveis ao mercado, como privatizações e reforma da Previdência. Há quem diga que tais ruídos são apenas para o candidato conquistar a simpatia de mais eleitores.

Mas para quem teve 20 milhões de votos a mais que o rival – e segue liderando as pesquisas, não parece haver a necessidade de angariar novos simpatizantes. Ainda que Bolsonaro esteja comprometido com as reformas estruturais, pode haver dificuldades no Congresso, onde deputados e senadores devem diluir a agenda do governo eleito para aprovar medidas mais impopulares.

Seja como for, o ambiente externo amanhece mais favorável a tomada de risco, o que tende a beneficiar a valorização do mercado doméstico. Lá fora, os investidores tentam aferir o peso das tensões geopolíticas envolvendo os Estados Unidos, ao mesmo tempo em que calibram as expectativas em relação à temporada de balanços norte-americana.

Por: Olívia Bulla

Destaques corporativos

Unipar Carbocloro (UNIP6): O conselho de administração da Unipar Carbocloro aprovou a distribuição antecipada de dividendos obrigatórios e a distribuição de dividendos adicionais aos seus acionistas. Segundo a empresa, a distribuição antecipada será no valor de R$ 100 milhões e irá contemplar a posição acionária do dia 18 de outubro. O pagamento está previsto para acontecer a partir do dia 30 de outubro.

Petrobras (PETR4): A Petrobras assinou com a CNODC, subsidiária da chinesa CNPC, um acordo para desenvolvimento de estudos de viabilidade para avaliação técnica do estado atual do Comperj, planejamento do escopo e investimentos necessários para conclusão da refinaria e avaliação econômica, conforme fato relevante divulgado pela petroleira.

Embraer (EMBR3): A Embraer está acrescentando dois jatos executivos de maior alcance à sua linha Legacy, de aeronaves de médio porte, com cabines remodeladas e tecnologia que reduz turbulências, gerando voos mais suaves, disse a fabricante de aeronaves brasileira neste domingo.

Eletrobras (ELET6): A Eletrobras informou hoje que reabriu um novo período de inscrições do seu Plano de Demissão Consensual (PDC). Segundo a empresa, o plano implantado simultaneamente nas empresas Eletrobras Cepel, Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica – Eletrobras (CGTEE), Chesf, Eletronuclear, Eletronorte, Amazonas GT, Eletrosul e Furnas, além da própria holding, é mais uma fase do plano estratégico da estatal para reduzir custos com pessoal.

BRF (BRFS3):  A BRF informou nesta segunda-feira (15), em nota à imprensa, que decidiu afastar preventivamente todos os funcionários citados no relatório final da Polícia Federal sobre a “Operação Trapaça”. O principal afastado é Simon Cheng, que era vice-presidente da área internacional. Ao todo, a empresa de alimentos afastou 14 funcionários, conforme apurou o jornal Valor Econômico.

Gol (GOLL4): A Gol Linhas Aéreas anunciou que pretende realizar uma reestruturação societária para incorporar sua empresa de programa de fidelidade Smiles, segundo comunicado divulgado na noite de domingo (14). “A incorporação da Smiles na Gol resultará na extinção da Smiles, nos termos da Lei das S.A., com a sucessão pela Gol em todo o patrimônio da Smiles e na migração da base acionária da Smiles para a Gol”, disse a companhia aérea.

Recomendação de ativos

Raia Drogasil (RADL3): A equipe de análise do Itaú BBA revisou o preço-alvo da Raia Drogasil para R$ 71, com recomendação market perform.

Pão de Açúcar (PCAR4): Os analistas do BTG Pactual reiteraram o preço-alvo de R$ 80 e a recomendação de compra nas ações do Pão de Açúcar.

Notícias

Dólar: O dólar opera em queda nesta terça-feira (16), após divulgação da pesquisa Ibope para presidente na noite de segunda-feira e influenciado pelo ambiente de maior busca pelo risco no exterior. Às 9h20, a moeda norte-americana caía 0,84%, vendida a R$ 3,6998.

Minério de Ferro: Os contratos futuros do minério de ferro encerraram a jornada desta terça-feira com queda 0,97% a 508,00 iuanes por tonelada.

Agenda econômica

CapturadeTela2018-10-16às09.28.01

Deixe um comentário