Cemig dispara e sobe mais de 6% com Zema sinalizando com privatização

LinkedIn

Investing.com – As ações da Cemig (BOV:CMIG4) aceleram os ganhos na tarde desta quinta-feira e agora figuram entre as maiores altas do Ibovespa, avançando 6,47% a R$ 12,34, tendo como pano de as declarações do governador eleito de Minas Gerais, Romeu Zema, sobre a privatização da estatal. Por volta de 13h15, as ações eram negociadas a R$ 11,83.

Em discurso para investidores em evento organizado pelo banco BTG Pactual em São Paulo, Zema afirmou que a estratégia venda da Cemig ainda não tem um modelo definido.

“Sabemos que os empresários estão interessados em assumir o planejamento e pagando o preço por isso. Se o mercado precificar bem, por que esperar?”, disse Zema sobre o plano de privatizar a elétrica mineira.

O governador eleito relembrou a dificuldade de privatizar a Cemig e a Copasa, pois há uma trava na legislação do estado que exige um referendo popular para vender as estatais.

“Vamos precisar mudar a Constituição com dois terços dos votos”, contou Zema.

Em seu plano para sanear as contas de Minas Gerais, que deverá ter déficit da ordem de R$ 12 bilhões, o novo governador disse que quer cortar gastos, aumentar receita com crescimento da economia e sem elevação de tributos e renegociar a dívida federal ao aderir ao programa de recuperação fiscal.

Secretariado

O governador eleito aproveitou o evento para anunciar que escolheu para Secretaria de Fazenda o economista Gustavo Barbosa, que ocupou, de julho de 2016 a janeiro deste ano, o mesmo cargo no Rio de Janeiro, na gestão Luiz Fernando Pezão (MDB).

Durante o seu trabalho no estado vizinho, o economista foi responsável pelas negociações da assinatura do acordo de recuperação fiscal entre o Estado do Rio de Janeiro e o Governo Federal. A nomeação foi uma sugestão de Gustavo Franco, ex-presidente do Banco Central e nome forte no Partido Novo, segundo a coluna Expresso, da Época Online.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.