Dados econômicos da China decepcionaram os mercados, novamente

LinkedIn

Desaceleração da atividade econômica chinesa volta a preocupar. No mês de novembro, os indicadores econômicos da China registraram um decréscimo em seu ritmo de crescimento no setor varejista e no setor industrial. As vendas no varejo registraram taxa de crescimento anual de 8,1%, abaixo da estimativa de 8,8%. Já a produção industrial recuou para 5,4% no ano, ante estimativa de 5,9%.

Atividade econômica

Setor de serviços avança 0,1% em outubro. A pesquisa mensal de serviços (PMS) apresentou uma variação positiva de 0,1% no mês outubro, e 1,5% na comparação com o mesmo período do ano passado. Já em 12 meses, o setor de serviços acumula queda de 0,2%. A boa performance da taxa anual é atribuída à base de comparação fraca no setor, visto que 2017 foi um ano consideravelmente ruim.

Mercados acionários

Os mercados acionários internacionais recuam de forma generalizada. O pessimismo surgiu com a decepção dos mercados em relação aos números da China. A aversão ao risco fez com que os agentes econômicos migrassem para ativos de maior segurança, como o dólar e treasuries norte-americanas.

Ainda na China, o presidente do banco central chinês (PBoC) se pronunciou defendendo uma política monetária “relativamente acomodatícia” para combater a desaceleração econômica doméstica. As commodities metálicas e de energia registram quedas, refletindo uma eventual redução da demanda chinesa por metais básicos e petróleo. Embora o cenário seja predominantemente negativo, parte das perdas são limitadas pelo progresso nas relações entre EUA e China, ou seja, pela ausência de tarifas na importação de veículos automotivos.

Os índices futuros norte-americanos estão recuando a um ritmo de 0,7%. Na Europa, o índice composto Stoxx 600 é negociado em baixa, registrando desvalorização de 0,8%. Na Ásia, o índice composto da Ásia fechou com queda de 1,34%, com destaque de queda para a bolsa de Tóquio (-2,0%) e Xangai (-1,5%). No Brasil, o índice Bovespa registra queda de 0,5% após a abertura. No mercado de divisas, o dólar aprecia em relação aos seus principais pares, e o euro é negociado a US$ 1,128 (-0,6%).

Expectativas dos agentes

Nesta sexta-feira, os mercados vão se atentar aos dados para a produção industrial americana, que deve registrar alta mensal de 0,3%. Os índices PMI dos EUA para industrial e serviços também devem ser acompanhados, com divulgação marcada para às 12h45. Às 16h00, o mercado de petróleo deve se atentar aos poços e plataformas de petróleo em atividade.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.