Quer dinheiro? Juros dos empréstimos vão de 6,18% no crédito pessoal a 13,20% no cheque especial

LinkedIn

Pesquisa da Fundação Procon-SP mostrou que nenhuma instituição financeira alterou a taxa de empréstimo pessoal e cheque especial em dezembro. As taxas médias desses empréstimos permaneceram em 6,28% ao mês e 13,20% ao mês, respectivamente.

A diferença entre as duas linhas é que, no crédito pessoal, é preciso fechar um contrato por determinado prazo, estipulado em meses, com pagamento mensal de juros e principal. Já no cheque especial, o cliente apenas saca o dinheiro e não tem uma data para quitar o débito. Os juros vão sendo debitados todo mês da conta, até o cliente cobrir a dívida. Pela falta de previsibilidade de quando o cliente vai pagar, os bancos cobram juros maiores no cheque especial do que no crédito pessoal, que tem valores e prazos mais definidos. O cheque especial serve, assim para emergências de poucos dias, enquanto o crédito pessoal pode ajudar em desequilíbrios de mais longo prazo.

Juros vão de 11,92% a 14,93%

Mas essas são as médias. A taxa do cheque especial pode variar de 11,92% ao mês no Itaú até 14,93% no Santander. No crédito pessoal, as taxas variam de 5,50% na Caixa Econômica Federal a 7,89% no Santander. Além disso, cada banco costuma oferecer condições especiais de acordo com o perfil do cliente, se ele tem aplicações ou recebe salário ou tem uma renda maior. Vale sempre conferir essas condições e as taxas antes de usar o cheque especial e liquidar o quanto antes a dívida. Confira abaixo a taxa máxima cobrada em cada banco, segundo o Procon.

Se não der para quitar logo, a opção é tentar outra linha mais barata, como o crédito pessoal, ou o consignado, que tem juros ainda menores. Hoje, os bancos avisam quando a pessoa entra no cheque especial e, depois, quando ela fica mais de um certo prazo, oferecem uma linha alternativa com custo menor para evitar o super-endividamento.

Alguns bancos, como o Santander para todos os clientes e o Itaú para alguns, oferecem até 10 dias sem juros de uso do cheque especial. No caso do Santander, quem passa desse prazo acaba pagando pelos que não pagam nada na forma de juros mais altos. Mas quem passa um dia apenas já vai pagar por todo o período, incluindo os 10 dias que seriam grátis.

O levantamento, realizado em 4 de dezembro, envolve os seguintes bancos: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Safra e Santander.

Apesar de nenhuma instituição financeira ter aumentado as taxas de empréstimo pessoal e cheque especial, o consumidor deve ficar atento e não contratar o crédito por impulso, já que os juros cobrados pelo mercado financeiro ainda estão em patamares muito elevados, orienta o Procon.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.