Bom dia, Investidor! 07 de fevereiro de 2019

LinkedIn

Esse é o Bom dia, Investidor! Com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir! 

Destaques corporativos

Klabin (KLBN11): A Klabin reportou lucro líquido de R$ 914 milhões durante o 4T18, revertendo, dessa forma, o prejuízo de R$ 83 milhões no 4T17. No ano de 2018, o lucro foi de R$ 187 milhões, queda de -55% em relação aos R$ 532 de 2017.

BRF (BRFS3): A BRF informou em fato relevante nesta quinta, 7, que celebrou com Tyson International Holding Co., contrato estabelecendo os termos e condições para a alienação de 100% das ações detidas pela BRF em sociedades localizadas na Europa e Tailândia, que desenvolvem atividades de processamento de alimentos e abate de aves. O valor da operação é estimado em US$ 340 milhões.

Vale (VALE3): A Vale informou nesta quarta, 6, no fim da tarde, que a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável – SEMAD cancelou a autorização provisória para operar (APO) a barragem de Laranjeiras em função da ação civil pública movida pelo Ministério Público mineiro.

Vale: De acordo com o jornal Valor, a Vale já teria identificado problema nos dados de sensores responsáveis pela operação da estrutura da barragem de Brumadinho (MG), segundo uma troca de e-mails entre profissionais da mineradora e duas empresas ligadas à segurança da estrutura (Tüv Süd e Tee Wise).

Recomendação de ativos

Petrobras (PETR4): A equipe do Bradesco BBI reiterou a recomendação outperform, com preço-alvo de R$ 37 no papel da Petrobras.

Cyrela (CYRE3): Os analistas do BB Investimentos mantiveram recomendação outperform para a Cyrela, com preço-alvo de R$ 19,80 no final de 2019.

Notícias

Taxa selic: O Comitê de Política Monetária (Copom) manteve  a taxa básica de juros em 6,5% ao ano e repetiu basicamente a visão sobre a tendência de inflação sob controle, economia fraca e a necessidade de juros abaixo do normal para estimular a economia da reunião anterior.

O Copom manteve ainda uma porta aberta para novas reduções dos juros, ao afirmar que o balanço de riscos inclui uma queda maior da atividade, que permitiria juros ainda menores, mas condicionados à aprovação das reformas fiscais, em especial da da Previdência.

Câmbio

Dólar: O dólar abriu em alta nesta quinta-feira (7), após ter voltado a fechar na véspera acima de R$ 3,70. Às 9h23, a moeda norte-americana subia 0,09%, vendida a R$ 3,7087. Na véspera, o dólar fechou em alta de 1,06%, a R$ 3,7053, em meio às expectativas sobre as negociações e cronograma da reforma da Previdência.

Agenda econômica

CapturadeTela2019-02-07às09.33.09

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.