ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for tools Aumente o nível de sua negociação com nossas ferramentas poderosas e insights em tempo real, tudo em um só lugar.

BTG Pactual mantém B2W como uma das preferidas do setor, mesmo com prejuízo maior

LinkedIn

Investing.com – Apesar do resultado abaixo do esperado no quarto trimestre de 2018, o BTG Pactual avalia que a B2W (BOV:BTOW3) é um dos nomes preferidos da equipe de analistas no setor de comércio eletrônico brasileiro, com recomendação de compra e preço-alvo em R$ 57,00.

Para o banco, apesar do resultado do quarto trimestre, a B2W acumula um desempenho 20% superior no acumulado do ano, fazendo que os analistas não acreditem que os números divulgados sejam um gatilho no curto prazo.

A equipe destaca que segue otimista com o comércio eletrônico brasileiro, com a B2W entregando um sólido crescimento de mercado, com ganhos de margem, e está a caminho de publicar um fluxo de caixa livre positivo sustentável, tornando-se um dos poucos vencedores no mercado brasileiro.

B2W registrou prejuízo líquido de R$ 67,7 milhões no quarto trimestre de 2018 — alta de 94,0% quando comparado ao mesmo período do ano anterior, quando a empresa registrou prejuízo de R$ 34,9 milhões.

Em 2018, o resultado líquido foi de R$ -397,4 milhões, comparado com os R$ -411,4 milhões obtidos em 2017.

No 4T18, o Ebitda Ajustado, já refletindo as mudanças das práticas contábeis, atingiu R$ 190,1 milhões, crescimento de 20,7% comparado com os R$ 157,4 milhões registrados no 4T17.

A margem Ebitda Ajustada saiu de 8,7% no 4T17 para 9,6% no 4T18, um aumento de 0,9 p.p. Em 2018, o resultado atingiu R$ 454,7 milhões, crescimento de 18,7% comparado com os R$ 383,2 milhões registrados em 2017. Nesse período, a margem aumentou em 0,9 p.p., saindo de 6,1% em 2017 para 7,0% em 2018.

Deixe um comentário