Grupo de minoritários da Vale emplaca membro independente no conselho

LinkedIn

Assembleia ordinária de acionistas da Vale (BOV:VALE3) definiu nesta terça-feira os 13 membros do Conselho de Administração, incluindo Patricia Bentes, indicada por minoritários que desafiaram uma candidata que contava com o apoio dos controladores da mineradora, informou à Reuters uma pessoa que participou do encontro.

Patricia Bentes foi indicada como membro independente por Geração Futuro L. Par, Victor Adler e Vic Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários, tendo Marcelo Gasparino como suplente. Sua eleição deixou de fora do colegiado a candidata dos acionistas controladores Clarissa Lins.

Na primeira assembleia após o rompimento da barragem de Brumadinho (MG), que matou centenas de pessoas, acionistas buscaram fortalecer o novo conselho da Vale, propondo executivos com mais experiência em questões de mineração, sustentabilidade e governança corporativa.

A eleição de Patricia Bentes apenas foi possível graças a um sistema de votação múltipla, requerida por acionistas. Anteriormente, a votação era feita em uma chapa.

O voto múltiplo foi adotado depois que mais de 5 por cento dos acionistas da Vale solicitaram a sistemática.

Os demais 11 nomes indicados pelos acionistas controladores da empresa foram eleitos, incluindo outros dois membros independentes: Sandra Guerra e Isabella Saboya.

Os demais são: José Maurício Coelho, presidente da Previ; Marcio Hamilton Ferreira, Marcel Barros, Marcelo Labuto, Fernando Buso, Eduardo Rodrigues Filho, Oscar Camargo, Toshiya Asahi e José Luciano Penido.

Eduardo Rodrigues Filho é um ex-executivo da Rio Tinto, enquanto José Luciano Penido foi presidente-executivo da Samarco entre 1992 e 2003.

Lucio Azevedo, representante dos funcionários, completa a lista de 13 conselheiros. Ele já havia sido reeleito pela força de trabalho anteriormente.

Deixe um comentário