Setor de serviço no Brasil avançou 3,8% em Fevereiro de 2019, na comparação com o mesmo mês do ano anterior

LinkedIn

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) realizada mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na série sem ajuste sazonal, no confronto com igual mês do ano anterior, o total do volume de serviços assinalou expansão de 3,8% em fevereiro de 2019, sétima taxa positiva seguida nesse tipo de confronto e o resultado mais elevado desde fevereiro de 2014 (7,0%).

O crescimento do setor de serviços se deu de forma disseminada em termos setoriais, apresentando expansão em todas as cinco atividades de divulgação pesquisadas e em 53,6% dos 166 tipos de serviços investigados. Vale destacar que fevereiro do 2019 (20) teve dois dias úteis a mais que fevereiro de 2018 (18), o que propiciou a realização de um maior número de contratos de prestação de serviços. Entre as atividades, o ramo de serviços de informação e comunicação (6,2%) exerceu a contribuição positiva mais relevante desse mês, impulsionado, em grande medida, pelo aumento na receita das atividades de consultoria em tecnologia da informação; de telecomunicações; de portais, provedores de conteúdo e outros serviços de informação na Internet; de edição integrada à impressão de livros; e de tratamentos de dados, provedores de serviços de aplicação e serviços de hospedagem na Internet.

Os demais resultados positivos vieram dos transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (2,4%), dos serviços prestados às famílias (4,3%), de outros serviços (5,0%) e dos serviços profissionais, administrativos e complementares (1,6%), explicados, em grande parte, pelos incrementos de receita vindos das empresas dos ramos de transporte rodoviário de cargas, aéreo de passageiros e dutoviário, no primeiro setor; de serviços de catering, bufê e outros serviços de comida preparada e de hotéis, no segundo; de atividades de intermediários em transações de títulos, valores mobiliários e mercadorias, de coleta de resíduos não perigosos de origem doméstica, urbana ou industrial e da administração de bolsas e mercados de balcão organizados, no terceiro; e de aluguel de máquinas e equipamentos, de atividades técnicas relacionadas à arquitetura e à engenharia, de gestão de ativos intangíveis não financeiros e de atividades de cobranças e informações cadastrais, no último.

Clique aqui para saber mais sobre o desempenho do setor de serviços brasileiro em Fevereiro de 2019.

Receita Nominal

Em comparação com o mesmo mês do ano anterior, a receita nominal do setor de serviços brasileiro subiu 6,5% (variação sem ajuste sazonal) em fevereiro de 2019. Com isso, a taxa acumulada no ano ficou em 6,0% e, em 12 meses, 3,6%.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.